O que é o período de carência de um empréstimo?

Aquando da contratação de um crédito habitação ou de um crédito pessoal, é comum que oiça falar em período de carência. Descubra tudo sobre o tema neste artigo.

Quando contrata um empréstimo, seja este um crédito habitação ou um crédito pessoal, é comum que oiça falar em período de carência, mas sabe exatamente o que significa este termo? Neste artigo elaborado pelo ComparaJá.pt explicamos-lhe em que consiste esta modalidade de reembolso, quais são as vantagens e desvantagens e como pode solicitar ao seu banco.

 

O que é o período de carência de um empréstimo?

As primeiras prestações do crédito habitação podem ser difíceis de suportar. Mudou de casa há pouco tempo, pelo que, para além dos custos do crédito, ainda tem outros gastos adicionais com mobília e decoração e uma mensalidade mais reduzida neste início dava-lhe jeito de forma a não pressionar demasiado a sua taxa de esforço.

Usufruir do período de carência de um empréstimo pode ser a solução que procura. Este período consiste numa modalidade de reembolso que lhe permite pagar uma prestação menor do empréstimo, uma vez que, durante algum tempo, estará apenas a reembolsar os juros, não estando a amortizar capital em dívida.

Assim, enquanto estiver dentro do período de carência, pagará uma menor prestação que, por norma, pode ter a duração de entre seis a 24 meses.

 

Quais as vantagens e desvantagens desta modalidade?

Esta modalidade pode trazer-lhe benefícios na medida em que lhe permite pagar, durante o tempo acordado entre si e o seu banco, uma prestação mensal do empréstimo mais reduzida.

Caso esteja com dificuldades em fazer face às suas dívidas, optar por esta modalidade pode ser vantajoso na medida em que aliviará a sua taxa de esforço para evitar que falhe o pagamento das prestações, dando-lhe assim algum conforto.

No entanto, esta solução tem algumas desvantagens. Ao terminar o período de carência do empréstimo, o montante da prestação aumenta, pois o capital que não foi amortizado terá de o ser num prazo mais curto, prazo este que corresponde ao tempo que falta para acabar de liquidar o empréstimo.

Outra nota importante a ter em consideração é que existe a probabilidade de o banco aumentar-lhe o spread.

Quer isto dizer que, por norma, um empréstimo com período de carência fica mais caro na sua totalidade, pelo que é muito importante ponderar se realmente quer optar por esta solução. Tenha em mente que existem diversas instituições que oferecem créditos com condições e períodos de carência diferentes, por isso é importante que analise e compare toda a oferta para escolher a solução mais adequada a si.

 

Como solicitar o período de carência ao banco?

O período de carência pode ser contratado logo no início do empréstimo, no entanto também tem a possibilidade de solicitar esta solução à sua instituição financeira no decorrer do contrato.

Caso a meio do empréstimo se veja em risco de endividamento, pode recorrer a esta modalidade e pedir, junto do seu banco, para que sejam alterados os termos do contrato nesse sentido.

Primeiramente, deve manifestar a sua intenção de aderir ao período de carência junto da instituição e preencher e entregar os documentos que eventualmente forem pedidos. O banco irá avaliar a viabilidade de aplicar esta solução e, mediante resposta afirmativa, procede à alteração formal do contrato inicial.

Tome nota: Se está com muitas dificuldades em pagar as suas dívidas, saiba que existem programas de apoio ao endividado, tais como o PARI ou o PERSI aos quais pode recorrer no sentido de regularizar a sua situação financeira.

 

Vale a pena optar por esta solução?

Como referido acima, esta pode ser uma opção vantajosa a curto prazo, principalmente se está em risco de entrar em endividamento, pois permite uma redução das prestações mensais. No entanto, a médio/longo prazo raramente compensa, uma vez que o custo total do crédito acaba por ser mais elevado, fazendo com que tenha mais despesas no futuro.

É importante que averigue muito bem que alternativas tem disponíveis antes de decidir optar pelo período de carência e tenha em mente que existem outras formas de sair da dívida caso se encontre nessa situação.

Ler mais
Relacionadas

Crédito habitação sem fiador: é possível?

No momento de solicitar um empréstimo para comprar casa, uma das questões mais comuns é se os bancos concedem crédito habitação sem apresentação de fiadores. Esclareça todas as dúvidas sobre o tema neste artigo.

E os melhores cartões de crédito para poupar em 2019 são…

Os portugueses viajam cada vez mais – qual será o cartão mais adequado para este segmento? E para os aficionados por descontos? E qual o mais direcionado para quem faz muitas compras? Curioso(a)?

Casas com 40% de desconto em leilão: o barato sai caro? Descubra aqui

Sonha ter uma habitação própria, mas acha que os preços são muito elevados? As casas em leilão podem custar até menos 40% do que o valor normal do mercado. Porém, às vezes, o barato sai caro. Descubra onde existem leilões de imóveis, como se realizam, como obter financiamento e ainda todos os cuidados a ter.
Recomendadas

Base de dados de matrículas deverá revelar que veículos não têm seguro

A ASF tem fortalecido o trabalho com as seguradoras para melhorar a fiabilidade da informação com as entidades públicas que disponibilizam informação sobre os carros, referiu esta sexta-feira Margarida Corrêa de Aguiar.

Receia entrar em incumprimento bancário? Conheça o PARI e evite complicações

O PARI (Plano de Ação para o Risco de Incumprimento) consiste num conjunto de procedimentos, obrigatórios por parte dos bancos, com a finalidade de prestar apoio ao cliente bancário e de evitar situações de incumprimento. Fique a saber tudo sobre esta medida que visa contribuir para uma relação mais próxima e bem informada entre a instituição financeira e os seus clientes.

Quer cancelar um débito direto? Veja as 3 formas possíveis

Autorizar um débito direto pode ser bastante útil para pagamentos rotineiros, pois permite que a entidade à qual tem de pagar o serviço retire o dinheiro automaticamente da sua conta, não tendo de se preocupar com datas e prazos para pagar. Mas sabia que pode cancelar um débito direto? Veja como, neste artigo.
Comentários