Oficial: Bruno Fernandes vendido ao Manchester United por 55 milhões de euros. Sporting pode receber mais 25 milhões

Bruno Fernandes chega ao Manchester United por 55 milhões de euros, um valor que pode ascender aos 80 milhões de euros em função de objetivos variáveis.

A Sporting Clube de Portugal SAD confirmou esta quarta-feira, 29 de janeiro, a venda de Bruno Fernandes ao Manchester United por 55 milhões de euros, podendo o valor ascender aos 80 milhões de euros em função de objetivos variáveis. O negócio já foi confirmado pela Comissão do Mercado de valores Mobiliários (CMVM).

“Sporting SAD informa, nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º-A do Código dos Valores Mobiliários, que chegou a acordo com o Manchester United Football Club para a transferência, a título definitivo, dos direitos desportivos do jogador Bruno Fernandes, garantindo a Sociedade o direito a receber o montante correspondente a 10% da maisvalia de futuras transferências”, lê-se na nota veiculado pela CMVM.

O Sporting vai receber um montante fixo de 55 milhões de euros acrescido de um valor máximo variável de até 25 milhões de euros em função dos seguintes objetivos: 5 milhões de euros em função do número de jogos que vão ter a participação de Bruno Fernandes; 5 milhões de euros em função dos objetivos relacionados com a participação do Manchester United da Liga dos Campeões e ainda 15 milhões de euros relacionados com eventuais prémios individuais do jogador, que passará pela conquista da Bola de Ouro.

Além destes valores, os custos com os serviços de intermediação da transferência ascendem a 5,5 milhões de euros, sendo que a Sporting SAD e o Manchester United vão assumir em partes iguais o mecanismo de solidariedade devido a clubes terceiros.

O Manchester United também já confirmou a contratação do atleta português de 25 anos de idade no seu site.

Ler mais

Recomendadas

PremiumOrçamento de longo prazo da União Europeia continua num impasse

Líderes europeus discutem em Bruxelas a dotação de verbas do próximo quadro plurianual, mas ‘Amigos da Coesão’ e ‘contribuintes líquidos’ só concordam em discordar da proposta apresentada por Charles Michel.

Covid-19: Economia da China poderá retomar normalidade no segundo trimestre, diz diretora do FMI

Segundo a diretora-geral do FMI, em janeiro foi projetado “um crescimento global de 2,9%, no ano passado, para 3,3% neste ano. Desde então, o Covid-19 – uma emergência de saúde global – interrompeu as atividades [económicas] na China”.

ISV: Fisco ‘perde’ recurso por ausência de respostas ao Constitucional

Na origem deste recurso esteve um processo, que correu no Centro de Arbitragem Administrativa (CAAD), movido por um contribuinte que reclamava da forma como foi aplicado o Imposto Sobre Veículos (ISV) num carro usado importado de outro país da União Europeia.
Comentários