Operação secreta desmantelou o único reator nuclear português

O reator nuclear não estava em funcionamento desde o dia 11 de maio de 2016, e a operação de desmantelamento das instalações que abrigaram o único reator nuclear do país deverá demorar uma década até ser concluída.

Em março decorreu uma operação secreta, cujo objetivo foi desmantelar o único reator nuclear existente em Portugal, noticia o jornal ‘Público’, esta segunda-feira, 2 de setembro. Este reator nuclear português serviu para a investigação científica e ensino durante mais de 50 anos e foi enviado para os Estados Unidos.

A operação sigilosa decorreu numa madrugada de março, sendo que se tratou do transporte do combustível de urânio e de produtos radioativos, entre o Campus Tecnológico e Nuclear, localizado na Bobadela, e o Porto de Apoio Naval de Tróia, onde estava atracado um navio que levaria o material para os Estados Unidos.

O reator tinha sido inspecionado por técnicos da Agência Internacional de Energia Atómica, com os peritos a detetarem diversas falhas técnicas, entre as quais uma fuga de água na piscina onde se localizava o núcleo, que detinha 450 mil litros de água.

O reator nuclear estava fora de funcionamento desde o dia 11 de maio de 2016, e a operação de desmantelamento das instalações que abrigaram o único reator nuclear do país deverá demorar uma década até ser concluída. A exploração do núcleo era gerida pelo Instituto Tecnológico e Nuclear, que estava integrado no Instituto Superior Técnico.

Recomendadas

Covid-19: ‘Chef’ Vítor Sobral vai “acender uma velinha a Nossa Senhora de Fátima” para pagar salários

O Grupo Quina emprega cerca de 120 funcionários. Dois restaurantes foram encerrados, outros dois estão a funcionar em regime de ‘take away’, assim como as padarias. Vítor Sobral garante salários neste mês de março, mas não sabe como será no mês de abril.

Novo Banco vende “Rei dos Cogumelos” em plena crise

O Novo Banco, maior credor do grupo Sousacamp, com 49% dos créditos, acordou a venda do maior produtor ibérico de cogumelos ao Core Capital.

Covid-19: Kaeser garante assistência a equipamentos de ar comprimido de hospitais e da indústria

Além de cerca de três mil empresas do setor industrial, em Portugal a Kaeser trabalha com hospitais como o Grupo Trofa Saúde, Hospital Santo António, Hospital de Braga, Hospital de Santa Maria, Hospital de Gaia, Hospitais de Coimbra, Hospitais Lusíadas e Fundação Champalimaud.
Comentários