Ordem dos Engenheiros subscreve declaração sobre emergência climática

O documento da WFEO, recentemente emitido, elenca 11 medidas concretas com as quais a federação internacional das ordens de engenheiros se compromete, considerando as crises de colapso climático como as questões mais graves da atualidade.

A Ordem dos Engenheiros (OE) decidiu hoje, dia 10 de dezembro, subscrever a Declaração da Federação Mundial de Associações Profissionais de Engenharia (World Federation of Engineering Organizations – WFEO), de que é membro, sobre a emergência climática.

“O documento recentemente emitido, no qual são elencadas 11 medidas concretas com as quais a WFEO se compromete, é peremptório em considerar as crises de colapso climático como as questões mais graves da atualidade”, destaca um comunicado da Ordem dos Engenheiros.

Segundo esta nota informativa, esta realidade “exige da engenharia mundial uma mudança de paradigma” que permita, de acordo com a declaração internacional da WFEO, “atender às necessidades da nossa sociedade sem violar as fronteiras ecológicas da Terra”.

A WFEO é constituída pelas principais associações de engenheiros de todo o mundo, representa mais de 30 milhões de engenheiros de cem países, é membro do principal grupo da comunidade científica e tecnológica das Nações Unidas e é associada da UNESCO.

“A Ordem dos Engenheiros (OE) é, assim, uma das associações subscritoras desta declaração, em concordância com as preocupações e os alertas que tem vindo a manifestar junto da sociedade e dos órgãos do governo, e em representação de uma classe profissional imprescindível nas iniciativas que forem tomadas com vista à sustentabilidade ambiental e à mitigação dos efeitos das alterações climáticas”, adianta o referido comunicado.

Os responsáveis da OE recordam que a Ordem dos Engenheiros declarou 2018 como o ‘Ano OE das Alterações Climáticas’, 2019 como o ‘Ano OE da Economia Circular – Eficiência Material’, além de se preparar para dedicar o ano de 2020 à ‘Economia Circular – Eficiência Hídrica’.

Ler mais
Recomendadas

Matos Fernandes participa em debates sobre sustentabilidade e ‘smart cities’

Esta iniciativa insere-se no âmbito do ciclo de conferências ‘Empowering Sustainable Growth’.

Associações empresariais contestam duplicação da taxa de gestão de resíduos

O Governo aprovou na passada quinta-feira, dia 17 de setembro, em Conselho de Ministros, uma alteração ao regime geral de gestão de resíduos, aumentando o valor da taxa de gestão de resíduos (TGR), de 11 euros por tonelada, para 22 euros por tonelada, a partir de janeiro de 2021.

Pacto Português para os Plásticos quer reiventar o uso deste material

‘Vamos Reinventar o Plástico’ é o mote da campanha do Pacto Português para os Plásticos, que arranca hoje [dia 18 de setembro] e que pretende sensibilizar os consumidores portugueses para uma utilização responsável do plástico.
Comentários