Ouro cai para mínimos de 9 anos e fica abaixo de 2 mil dólares por onça

Pelas 18:00, a onça de ouro registava a maior queda desde 26 de setembro de 2011, ficando nos 1.942,03 dólares.

A cotação da onça de ouro recuou hoje 4,21%, a maior descida percentual diária em quase nove anos, ficando abaixo dos 2.000 dólares (1.700 euros), segundo dados do mercado citado pelas Efe.

Pelas 18:00, a onça de ouro registava a maior queda desde 26 de setembro de 2011, ficando nos 1.942,03 dólares.

Naquela data, o ouro perdeu cerca de 90 dólares por onça, após ter sido divulgada a situação da economia grega e as respetivas medidas monetárias, como a redução das taxas de juro.

A evolução hoje registada está ligada à incerteza quanto à recuperação da economia face a crise gerada pela pandemia de covid-19, bem como ao otimismo dos investidores que optaram por ativos de maior risco, segundo fontes consultadas pela agência Efe.

Na sexta-feira, o ouro tinha atingido o valor recorde de 2.075,47 dólares.

Recomendadas

Wall Street fecha em queda apesar da melhoria do indicador de confiança

O valor preliminar do índice de confiança dos consumidores, medido pela Universidade de Michigan, apontou uma subida do indicador em setembro, de 74,1 para 78,9, superando os 75 antecipados pelos analistas. Mas as ações não refletiram o optimismo do consumo.

Bolsa de Lisboa fecha em queda. Banca penaliza IBEX

A banca foi penalizada na Península Ibérica. Isto um dia depois da fusão do CaixaBank com o Bankia ter sido aprovada e depois do BCE anunciar que vai permitir aos bancos da zona euro ficarem mais endividados devido às “circunstâncias excecionais”.

Wall Street segue em baixa na última sessão da semana

Os três principais índices da bolsa de Nova Iorque caem, depois de um arranque de sessão misto. as ações da Tesla estão a subir 5%, depois de ter tido revisões em alta. Já a companhia aérea Delta vê os seus títulos caírem 1,47%, na sequência de ter chegado a acordo provisório com o sindicato de pilotos para reduzir, pelo menos, 220 licenças.
Comentários