Pagaqui integra SaltPay e disponibiliza mais 600 postos de trabalho até 2023

A empresa de pagamentos junta-se assim à fintech, que entra em mais um mercado europeu. Em Portugal, a SaltPay pretende criar um hub tecnológico no Porto que sirva de referência na área das tecnologias de informação e comércio eletrónico.

A fintech Pagaqui passará a integrar o grupo internacional SaltPay, adotando esta marca no mercado nacional, conforme se pode ler num comunicado desta quarta-feira.

A empresa de pagamentos poderá assim beneficiar da tecnologia e inovação da fintech SaltPay, que expande assim a sua operação para Portugal, marcando presença em mais de dez mercados europeus.

“Fazermos parte da SaltPay permite-nos melhorar os produtos e serviços e alargarmos a nossa oferta. Passamos a ter uma dimensão internacional e a possibilidade de partilhar competências que serão uma mais valia para os atuais e potenciais clientes, permitindo-nos delinear uma estratégia comercial assertiva e aumentar a nossa quota de mercado”, refere o diretor executivo da Pagaqui, João Barros.

“A aquisição da Pagaqui marca o nosso primeiro investimento em Portugal. Acreditamos que Portugal será o centro da nossa inovação tecnológica, que irá proporcionar às PME a próxima geração de ferramentas e serviços que permitem vender mais e gerir melhor os seus negócios”, acrescenta Ali Mazanderani, presidente da SaltPay.

fintech pretende criar um hub tecnológico no Porto, para o qual serão contratados 180 colaboradores para o desenvolvimento em áreas relacionadas ao comércio eletrónico e tecnologias de informação, prevendo chegar a 2022 com 550 trabalhadores, na sua maioria engenheiros ao nível das infraestruturas tecnológicas e de software. Adicionalmente, a empresa antevê contratar outros 100 colaboradores na região de Lisboa.

A SaltPay faz ainda saber que está a seguir uma política de contratações alternada entre recursos com elevada especialização e recém-licenciados, de forma a combinar a competitividade da empresa com o comprometimento de médio-prazo com a sua estratégia.

“O hub tecnológico do grupo SaltPay irá permitir reforçar a nossa oferta em termos de equipamentos e serviços inovadores, assentes em tecnologia própria muito competitiva. A nossa estratégia de atuação será focada na melhoria do serviço ao cliente e na oferta de equipamentos de utilização intuitiva e prática, em complemento com um acompanhamento de proximidade ao cliente. Iremos, com certeza, dinamizar as ferramentas digitais que são cada vez mais uma necessidade e são efetivamente o presente o futuro dos pagamentos”, conclui o diretor executivo da Pagaqui.

Ler mais
Recomendadas

O Papel do COO na reinvenção das empresas

Dada a escala e velocidade da mudança no ano passado, muito precisa de acontecer agora em termos de integração, segurança e gestão. E o Chief Operating Officer tem um papel essencial a desempenhar aqui.

Carlos Ribas: “Não fosse esta situação dos componentes e este ano seria o melhor de sempre em vendas da Bosch em Braga”

Bosch fechou 2020 com uma quebra homóloga de 10%, para 1,6 mil milhões de euros, nas vendas em Portugal. Em entrevista ao Jornal Económico o representante do grupo alemão em Portugal, Carlos Ribas, justifica o decréscimo com o impacto da pandemia nas operações, sobretudo na divisão automóvel em Braga.

Startup inspira-se num dos maiores IPO da Europa para expandir mercado dos cacifos inteligentes

A empresa portuguesa Bloq.it prepara-se para fechar este mês uma ronda de investimento ‘seed’ de 550 mil euros, disse ao Jornal Económico o cofundador João Lopes. Mais do que guardar malas, os cacifos que se abrem com QR code são uma mais-valia para o negócio das entregas.
Comentários