Pagar com o relógio, pedir dinheiro ou dividir a conta do almoço. MB Way quer (mesmo) dizer adeus aos cartões

As novas funcionalidades da aplicação da SIBS entram em vigor já partir desta quarta e quinta-feira. Em março do próximo ano, os utilizadores do MB Way terão também a possibilidade de pagar as contas e carregar o telemóvel através do Multibanco sem precisar de inserir o cartão.

A caminhada para a sociedade cashless que a SIBS pretende criar continua a passos largos. A partir desta quarta-feira, as pessoas que tenham um smartwatch da Samsung podem fazer o download da aplicação MB Way e fazer pagamentos através do seu próprio relógio. Trata-se da primeira solução de pagamentos eletrónicos para ‘relógios inteligentes’ criada em Portugal.

Para fazer uma compra contactless encostando “o pulso” ao terminal de multibanco [dos cerca de 325 mil existentes no país, cerca de metade contam com tecnologia NFC, de ligação sem fios], os utilizadores têm de instalar a aplicação MB Way no seu Samsung Galaxy Watch.

“As pulseiras que monitorizam o exercício físico já não suficientes para os consumidores que procuram obter um dispositivo versátil e conectado, que ofereça uma experiência à medida do seu estilo de vida”, afirma José Correia, diretor de marketing para Mobilidade da Samsung Portugal, que acredita que “os millennials têm redefinido o mercado dos wearables”.

Segundo Maria Antónia Saldanha, diretora de Marca e Comunicação da SIBS, o MB Way tem atualmente 975 mil utilizadores ativos, que transacionam em média 20 euros. Só este mês de outubro já se contabilizaram 930 mil transferências e 800 mil operações no MB Net.

O Jornal Económico esteve no Laboratório de Inovação da SIBS, onde são testadas todas as caixas automáticas, terminais e novos produtos da processadora de pagamentos, e percebeu que o Multinho – aquele boneco animado que lhe pede para inserir o cartão assim que chega ao Multibanco – está a tornar-se cada vez mais touch, pois as novidades não ficam por aqui.

Apercebendo-se de que cada vez mais utilizadores (sobretudo com filhos) sentiam necessidade de uma ferramenta que os alertasse das solicitações de transferências, a SIBS quis reunir a típica SMS/chamada de pedido e a operação financeira apenas na app. Assim, criou uma funcionalidade que notifica a pessoa de que outra lhe está a fazer um pedido de transferência MB Way (que pode vir com uma mensagem associada e ser aceite ou recusada).

Além disso, uma das lacunas sentidas foi igualmente a divisão das contas. Os dias de “Ana, passa-me 5 euros pelo MB Way”; “Carlos, não te esqueças de transferir o dinheiro do presente da Filipa” estão prestes a terminar com a nova possibilidade de fazer a divisão automaticamente na app (e enviar lembretes diários, caso seja necessário) – mesmo para quem não tem a aplicação, que recebe uma SMS com essa informação. As opções “pedir dinheiro” e “dividir conta” estão operacionais já no próximo mês de novembro.

                                                      

1 – Funcionalidade de “Pedir dinheiro”, disponível  em novembro

2 – Destinatário recebe notificação e pode “aceitar” ou “recusar” a transferência

3 – Caixa automática sensível ao toque e leitura QR Code, operacional em março de 2019 

Relacionadas

Respostas Rápidas: Quanto é que os bancos cobram pelas transferências imediatas?

O que são, porque surgem ou quanto é que os bancos cobram? O Jornal Económico apurou, junto de fontes de setor, tudo o que pode mudar com as novas transferências imediatas.

SIBS propõe incentivos fiscais para tornar Portugal um “país cashless”

Em entrevista ao Jornal Económico, Maria Antónia Saldanha, diretora de Marca e Comunicação da SIBS, adianta que a empresa tem tido conversas “muito positivas” com o Governo português. A dona do Multibanco sugere, por exemplo, a redução do IVA nos estabelecimentos que aderissem a operações digitais.

Atenta a novas oportunidades no exterior, SIBS quer atingir receitas de 200 milhões em 2023

O plano estratégico para os próximos cinco anos passa pela aposta no mercado internacional, que deverá representar 15% das receitas em 2023, face aos atuais 8%, revelou Madalena Cascais Tomé, CEO da dona da rede Multibanco.

Já pode deixar a carteira em casa quando vai aos festivais de verão

O MB Way instalou um bar automático na Altice Arena onde os festivaleiros podem tirar a própria cerveja e pagar apenas com o telemóvel. Maria Antónia Saldanha, diretora de Marca e Comunicação da SIBS, disse ao Jornal Económico que pretende que a funcionalidade chegue aos estádios de futebol.
Recomendadas

Investidores institucionais e de retalho levam Fundo Allianz AI a superar os mil milhões em património

Este fundo, lançado inicialmente na Europa em março de 2017, foi desenhado especificamente para beneficiar do potencial disruptivo da Inteligência Artificial (AI).

Pode o seu crédito habitação ser transferido para outra instituição bancária?

Instituições bancárias dispõe de um tempo limitado para dar informações relativas a este processo. Existem ainda comissões a pagar à instituição de crédito.

Mais de setenta portugueses nos “Paradise Papers”

Um ano após a nova fuga de informações, o Governo não avança se o Fisco desencadeou acções inspetivas sobre os cidadãos portugueses.
Comentários