Pais podem aprender a escolher livros para os filhos

Faculdade de Ciências Humanas da Católica promove curso livre de livro infantil, apoiado pela APEL.

A Escola de Pós-Graduação e Formação Avançada da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa (FCH-UCP) anunciou que a primeira edição do Curso Livre de Livro Infantil para Pais terá início em novembro.

Uma das novidades é que este curso conta com a participação especial do psicólogo Eduardo Sá, que vai ajudar a fundamentar, ao nível da psicopedagogia, a importância dos livros infantis na vida das crianças. Não menos importante será o apoio da APEL – Associação Portuguesa de Editores e Livreiros.

O Curso Livre de Livro Infantil para Pais surge com o objetivo de ajudar os familiares de crianças, com idades entre os zero e os dez anos, e parte do pressuposto de que a seleção dos primeiros livros é essencial para a formação do gosto e da sensibilidade da criança.

Dora Batalim, coordenadora da formação, explica que durante o curso, “serão apresentados, analisados e discutidos um conjunto de livros infantis. Abordaremos todos os elementos que compõem o livro – texto verbal, imagens, formatos e materiais – visto que todos contam significativamente e é necessário conhecer a relação com o destinatário infantil”.

Os pais parecem estar novamente a valorizar a cultura livresca. Daí, talvez, a proposta da FCH-UCP, que também regressa com a pós-graduação em Livro Infantil (B-learning), para a sua 12.ª edição. Não será por acaso.

Recomendadas

Bruxelas junta 17 universidades europeias em projeto pioneiro

A Universidade de Aveiro integra este projeto da Comissão Europeia que vai abordar desafios da sociedade contemporânea.

Antigo Provedor de Justiça dirige Faculdade de Direito da Universidade Lusófona

José de Faria Costa, professor catedrático de Direito, tem uma vida partilhada entre a academia e o exercício de funções de topo em organismos de grande relevo.

Ordem procura engenheiro jovem e inovador

Candidaturas à edição de 2019 do Prémio Inovação da Ordem dos Engenheiros decorrem até 27 de dezembro.
Comentários