Países da União Europeia não usaram 80% das vacinas entregue pela AstraZeneca

Dados do Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças estimam que do total de 6.134.707 doses entregues pela AstraZeneca, 4.849.752 vacinas ainda não foram usadas no bloco europeu para inocular a população.

REUTERS

Uma investigação do “The Guardian” mostrou que quatro em cada cinco doses da vacina produzida pela AstraZeneca/Oxford entregues à União Europeia ainda não foram usadas. A chanceler alemã, Angela Merkel, admite existir um “problema de aceitação” entre os europeus em receber esta vacina específica.

Dados do Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças estimam que do total de 6.134.707 doses entregues pela AstraZeneca, 4.849.752 vacinas ainda não foram usadas no bloco europeu para inocular a população.

A decisão de alguns países europeus em não recomendar a administração da vacina da AstraZeneca para pessoas acima dos 65 anos pode ter-se tornado um factor significativo para a não utilização da maior parte destas vacinas já entregues. Angela Merkel assumiu o problema de aceitação depois da decisão de França, Alemanha, Polónia e Itália, mas garantiu que a vacina da AstraZeneca “é confiável, eficaz e segura”, bem como “aprovada pela Agência Europeia do Medicamento e recomendada até aos 65 anos de idade na Alemanha”.

“Todas as autoridades nos dizem que esta vacina é de confiança. Tendo em conta que as vacinas estão escassas, não podemos escolher as vacinas com que vamos vacinar”, apontou a chanceler ao jornal alemão “Frankfurter Allgemeine Zeitung”.

A própria chanceler admitiu que, por ter 66 anos de idade, não está dentro da idade recomendada para ser vacinada com a vacina da AstraZeneca, enquanto o presidente francês, Emmanuel Macron, sustentou que quando chegar a sua vez pode ser imunizado com esta vacina.

Analisando os dados da entidade, o “The Guardian” apontou que a Bélgica apenas administrou 9.832 doses, correspondendo a 4% do total das 201.600 vacinas entregues. A Bulgária usou 2.035 doses (1,73%) das 117.600 vacinas que recebeu, enquanto a Alemanha administrou 189.206 doses (13%) das 1.452.000 vacinas recebidas. Também Itália usou 96.621 doses (19%) face às 499.200 vacinas que recebeu. Estes valores contrastam com as doses administradas com a vacina da Pfizer/BioNTech, que atingem os 81% na Bélgica, 80% em Itália e 82% na Alemanha.

Ler mais

Recomendadas

“Vamos fazer um investimento superior a 12 milhões de euros”, garante autarca de Lamego (com áudio)

Ângelo Moura, presidente da Câmara de Lamego, é o convidado do podcast “Conversas com Norte”, que poderá ouvir no site do JE e na ‘playlist’ do JE no Spotify. Nesta entrevista, fala do forte investimento na mobilidade sustentável, reabilitação urbana e intervenção comunitária, apesar das dificuldades impostas pela pandemia.

Dombrovskis ao JE: “Com a Cimeira do Porto colocamos os direitos sociais num novo contexto”

Vice-presidente da Comissão Europeia com a pasta de “Uma Economia ao Serviço das Pessoas” sublinha ao Jornal Económico que a Cimeira Social do Porto permite lançar os direitos sociais para a política de transição digital e verde, mas também “garantir uma recuperação inclusiva sem deixar ninguém para trás”. 

Grupo de trabalho defende subida de taxa nas barragens da Engie no rio Douro

Três das barragens pagam atualmente 67 mil euros por ano, mas com uma atualização da taxa passariam a pagar 751 mil euros anuais. Parte da receita da taxa de recursos hídricos deve ser usada no “apoio de projetos no território” impactado pelas barragens, defende o documento.
Comentários