Países nórdicos ganham mais peso no mercado turístico da Madeira

A Noruega é o país, entre todos os mercados, com a maior estada média: 6,6 noites, enquanto mercados principais como a Alemanha e a França, têm uma estada média de 3 e 4,6 noites, respetivamente.

Dinamarca, Finlândia, Suécia e Noruega, são estes os países nórdicos que juntos representam o quinto maior mercado turístico da Madeira. Logo atrás da França, que ao fechar o ano de 2018, tinha trazido 172 mil e 14 hóspedes, os países nórdicos trouxeram no mesmo ano 121 mil 931 hóspedes à Região Autónoma da Madeira (RAM). Uma diferença de 50 mil e 83 hóspedes entre o mercado nórdico e o mercado francês.

O que mais hóspedes traz à Região é mesmo o mercado português, seguindo-se o Reino Unido, a Alemanha e a França. Em quinto lugar está precisamente o mercado nórdico.

A Dinamarca é, entre estes países, aquele que mais hóspedes traz à Região. Em 2018 totalizou os 40 mil e 27 hóspedes, de janeiro a dezembro. A Suécia chegou aos 34 mil 719, a Finlândia trouxe 30 mil 286 e a Noruega 16 mil 899 hóspedes, dizem os dados da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM).

A maioria destes países perdeu hóspedes, comparativamente ao período homólogo: a Dinamarca perdeu 3,64% dos hóspedes, a Finlândia teve menos 1,65% e a Noruega menos 7,04%. A contrariar a tendência esteve a Suécia com um ganho de 17,19% do número de hóspedes.

Relativamente ao ano de 2017, o mercado nórdico conseguiu trazer mais 1.794 hóspedes à Madeira no ano de 2018. No entanto, em 2017 a diferença para o mercado francês era mais reduzida: os países nórdicos levaram à RAM menos 42 mil 442 hóspedes do que o mercado francês.

Nas dormidas, a Dinamarca, Finlândia, Suécia e Noruega contabilizaram 746 mil e 94, ao mesmo tempo que a França totalizou as 791 mil 384 dormidas. O mercado nórdico teve menos 45 mil 290 dormidas do que a França.

A Noruega é o país, entre todos os mercados, com a maior estada média: 6,6 noites, enquanto mercados principais como a Alemanha e a França, têm uma estada média de 3  e 4,6 noites, respetivamente.

É importante referir ainda que estes quatro países que representam o mercado nórdico têm uma estada média de seis ou superior a seis noites, à exceção da Dinamarca, que conta com uma estada média de 5,9 noites.

Ler mais
Recomendadas

Virus: segundo hospital para infetados criado na China dentro de duas semanas

O hospital terá capacidade para 1.300 camas, as quais se somarão aos 1.000 leitos previstos para o primeiro hospital para pacientes portadores do vírus que será construído em dez dias.

Vírus: Governo português reforça apoio a cidadãos de Wuhan e admite retirá-los

O Governo tem estado a estabelecer contacto com os portugueses, tendo identificado duas dezenas de cidadãos que são ali residentes ou que se encontram em visita à cidade de Wuhan.

Hong Kong declara estado de emergência devido a coronavírus

O país decidiu ainda manter encerradas as escolas primárias e secundárias durante as duas próximas semanas, depois das férias do Ano Novo Lunar.
Comentários