PAN quer saber quais os políticos que pertencem à Maçonaria e ao Opus Dei para “evitar conflitos de interesses”

Se for aprovada, a medida vai atingir deputados, membros do Governo, administradores de empresas públicas e de entidades reguladoras, avança o Expresso. O PAN quer aumentar a “transparência” para evitar “conflitos de interesses”.

André Silva, Porta-voz e deputado do PAN à Assembleia da República | Cristina Bernardo

O Partido Animais Natureza (PAN) quer saber quais são os titulares de cargos políticos e de altos cargos públicos que pertencem à Maçonaria ou ao Opus Dei, avança o jornal Expresso este sábado. Com este objetivo, o partido vai entrar com uma iniciativa legislativa na próxima semana.

“Trata-se de aumentar o nível de responsabilidade e transparência. No século XXI, a liberdade de associação é um direito, mas trata-se de clarificar situações para evitar conflitos de interesses. E contribuir para a dignificação e credibilização dos titulares de cargos políticos e públicos”, disse ao Expresso André Silva, líder do PAN.

Se for aprovada, a medida vai atingir deputados, membros do Governo, administradores de empresas públicas e de entidades reguladoras. O partido quer que quando estes responsáveis declarem os seus rendimentos e incompatibilidades, declarem também a sua pertença, ou não, a estas associações ou organizações.

Recomendadas

Plano de Recuperação: Costa e von der Leyen dizem que é preciso “responsabilidade”

António Costa e Ursula von der Leyen alertaram para os desafios decorrentes da pandemia e sublinham a importância do Plano de Recuperação para Portugal.

Costa avisa: “Haver uma crise política era absolutamente insano e injustificado”

O primeiro-ministro garante que o Executivo está a preparar o Orçamento do Estado para 2021 com “tranquilidade” e assegura que as negociações com os parceiros têm registado avanços.

Chega quer expulsar autor de moção pela remoção de ovários a mulheres

A direção do Chega vai propor a “suspensão imediata” do militante Rui Roque que defendia a extração dos ovários numa moção de estratégia que foi rejeitada em congresso, informou hoje o partido.
Comentários