Pandemia não trava negócio do imobiliário de luxo

Em 2020 foram aprovados 110 projetos residenciais nas freguesias mais exclusivas de Lisboa, diz o Diário de Notícias.

A pandemia não parece estar a colocar um travão nas transações no setor do imobiliário de luxo, avança o Diário de Notícias (DN).

A publicação dá conta que a procura por este tipo de imóveis está a superar a oferta, o que leva a que os preços se mantenham a sua resiliência.

O DN refere que em 2020 foram aprovados 110 projetos residenciais nas freguesias mais exclusivas de Lisboa, num total de 275 licenciamentos que obtiveram luz verde para serem construídos na cidade, e foram submetidos a licenciamento mais 159 empreendimentos nessas zonas, para um total de 397.

A mesma publicação refere que a Misericórdia tem o preço por metro quadrado mais elevado, em Lisboa, fixando-se em 9.675 euros.

Recomendadas

Pedidos de ajuda à Deco sobre fatura de energia subiram 61% no primeiro trimestre

Os dados mostram que a energia esteve na origem de 2.079 pedidos de ajuda de consumidores junto da Deco durante o primeiro trimestre do ano passado, 883 dos quais devido às faturas. Este ano, entre janeiro e março, estes contactos aumentaram para 3.128, sendo que quase metade (1.418) estavam relacionados com faturação.

Associações pedem ao Presidente da República que promulgue mudança da tutela dos animais de companhia

Em causa está a decisão de passar a tutela dos animais de companhia – incluindo dos animais errantes – para a alçada do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, mais concretamente para o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

CAP vê no ‘Green Deal’ um “documento de marketing da Comissão Europeia”

A última conferência do ciclo para a concretização de uma visão estratégica para o agroalimentar em Portugal realiza-se esta quarta-feira, com a participação de Luís Mira, secretário-geral da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), Hector Lujan, presidente e CEO da Reiter Affiliated Companies e Ana Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde, entre outros.
Comentários