PremiumPedro Alves retira-se da candidatura a CEO do Montepio

Uma denúncia anónima a reportar factos de 2009 ao Banco de Portugal põe Pedro Gouveia Alves mais longe do registo de CEO do Banco Montepio. O banco central continua a avaliar, mas o presidente do Montepio Crédito retira-se do processo.

Carlos Tavares e António Tomás Correia já estão à procura de um novo CEO para o Banco Montepio, sabe o Jornal Económico. Tudo porque no dia 31 de outubro, depois de uma carta do Banco de Portugal (BdP) a explicar o encerramento do processo de autorização para o exercício de funções de presidente da comissão executiva, por não estar completo todo o elenco do órgãos de administração do banco, Pedro Gouveia Alves comunicou estar indisponível para o desafio que Carlos Tavares lhe tinha colocado.

Pedro Gouveia Alves ainda está em avaliação pelo BdP para CEO do Montepio, mas o atual administrador não executivo do banco e presidente da Montepio Crédito não vai esperar pelo capítulo final, já que se vai retirar da candidatura ao registo de mudança de funções, sabe o Jornal Económico. Isso mesmo terá já sido comunicado quer à Mutualista, quer ao chairman do banco, motivo pelo qual estão já a trabalhar numa alternativa que seja boa para o banco. Isto apesar de o processo de avaliação no BdPainda não estar concluído. Tal como revelaram ao JE o Banco Montepio e a Associação Mutualista.

A escolha do CEO do Banco Montepio tem-se revelado uma empreitada que parece não ter fim à vista. Nuno Mota Pinto, Carlos Tavares, Dulce Mota, João Ermida, tudo nomes que já foram dados como certos para CEO. Mas completar a composição dos órgãos sociais do banco têm-se revelado uma tarefa hercúlea.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Novo Banco confirma que a venda carteira de malparado Nata II foi autorizada pelo Fundo de Resolução

O banco confirma assim a notícia avançada hoje pelo Jornal Económico. O Novo Banco já registou nas contas a venda da carteira de malparado ao fundo Davidson Kempner.

PremiumFundo de Resolução autoriza venda do Nata II

Novo Banco já registou nas contas a venda da carteira de malparado ao fundo Davidson Kempner.

Regras da EBA sobre divulgação de malparado para bancos pequenos entram em vigor a 31 de dezembro

“O Conselho de Administração do Banco de Portugal aprovou a Instrução n.º 20/2019 que introduz no quadro normativo nacional as Orientações da Autoridade Bancária Europeia (EBA) sobre a divulgação de exposições não produtivas e exposições reestruturadas por parte das instituições de crédito menos significativas”, anuncia o supervisor bancário nacional.
Comentários