PIB da zona euro com maior contração trimestral de sempre

O Produto Interno Bruto da zona euro e da União Europeia caiu como nunca o Eurostat havia registado, fruto das medidas de contenção da pandemia.

O Produto Interno Bruto (PIB) na zona euro sofreu um decréscimo de 12,1% no segundo trimestre quando comparando com o trimestre anterior, revelam os dados do Eurostat conhecidos esta sexta-feira, 14 de agosto. Alargando a análise à União Europeia (UE) como um todo, o indicador caiu 11,7%. Estas são as maiores quedas do PIB desde que o órgão oficial de estatística da UE iniciou a série, em 1995.

Comparando com o período homólogo, o PIB da zona euro caiu 15% este trimestre, sendo que, para a UE como um todo, a queda foi de 14,1%. Também aqui o Eurostat salienta que são as maiores quedas verificadas na série.

Também nos níveis de emprego se verificaram quedas históricas. Tanto a descida de 2,8% como a de 2,6% na zona euro e na UE, respetivamente, no número de pessoas empregadas constituem as maiores descidas trimestrais do indicador do emprego desde que o Eurostat compila os dados, ou seja, desde 1995. Em termos homólogos, as quedas foram de 2,9% para a zona euro e 2,7% para a UE.

Espanha apresenta as maiores quedas do PIB trimestral em comparação com o período anterior (18,5%) e em termos homólogos (22,1%) dos países analisados. No primeiro caso, seguem-se Hungria e Portugal, com quebras no produto de 14,5% e 13,9%, respetivamente; na análise homóloga, França e Itália seguem-se na lista, com quedas de 19% e 17,3% no seu PIB, sendo que Portugal fecha o top-4 com o seu produto a encolher 16,3%.

Relacionadas

Economia portuguesa caiu 16,3% no segundo trimestre

A economia nacional sofreu as consequências provocadas pela pandemia do coronavírus entre os meses de abril e junho. Na comparação em cadeia o PIB português teve uma quebra de 13,9%.
Recomendadas

Jerónimo de Sousa diz que existem “todas as condições” para que o dinheiro de Bruxelas seja “bem aplicado”

O secretário-geral do PCP diz que o partido não irá “levantar a dificuldade pela dificuldade”, comprometendo-se com a apresentação de propostas concretas.

Portugal regista mais 623 casos e oito mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 140 altas nas últimas 24 horas, elevando para 45.736 o número total de pessoas livres do vírus.

Iniciativa Liberal vê Plano de Resiliência como “indício de uma oportunidade perdida”

João Cotrim Figueiredo reagiu ao Plano de Recuperação e Resiliência com críticas ao “dirigismo” e “aspetos propagandísticos” de um documento em que apenas um terço das verbas se destinam a investimento reprodutivo, com recapitalização das empresas e geração de emprego.
Comentários