Pilotos do porto de Aveiro resgatam navio da ETE

Depois de ativados os procedimentos de segurança, os serviços técnicos de pilotagem do porto de Aveiro em colaboração com os rebocadores e em articulação com a Capitania, “a operação do salvamento do navio e tripulação foi realizada com sucesso, encontrando-se o navio atracado em segurança”.

José Coelho/Lusa

Os pilotos do porto de Aveiro resgataram hoje, dia 22 de janeiro, um navio em dificuldades pertencente à ETE – Empresa de Tráfego e Estiva.

“Esta sexta-feira, 22 de janeiro, pelas 06h40m, o navio tanque Amazonite reportou ao Centro de Controle Marítimo do Porto de Aveiro ter largado o ferro por avaria na sua máquina principal. As condições meteorológicas desfavoráveis não permitiram que, mesmo fundeado, mantivesse a localização, aproximando-se perigosamente para a entrada da barra do Porto de Aveiro”, explica um comunicado dos pilotos do porto de Aveiro.

Segundo essa nota, depois de “ativados os procedimentos de segurança, os serviços técnicos de pilotagem do porto de Aveiro em colaboração com os rebocadores e em articulação com a Capitania, a operação do salvamento do navio e tripulação foi realizada com sucesso, encontrando-se o navio atracado em segurança”.

“A NAVEX (Grupo ETE), agente em Aveiro do navio acidentado, já veio expressar os seus agradecimentos à equipa de Pilotos do porto de Aveiro e Mestres do Reboque Tinita, que “pela sua ajuda inestimável e motivação lutaram e superaram as dificuldades” vividas no incidente.

Recomendadas
catarina_martins_oe_2020

Covid-19: Catarina Martins faz um apelo a Costa para que estenda já as moratórias

“Deixo aqui hoje este apelo a António Costa: não espere que seja tarde demais, não espere pelo início dos despejos e das falências. As moratórias têm de ser estendidas já”, num comício maioritariamente virtual que assinalou o encerramento da conferência autárquica online e os 22 anos do BE, que comemora no domingo a sua fundação.

TAP. Ratificação dos acordos com pilotos e tripulantes era “passo crucial”, diz o Governo

“Porque estes acordos representam um compromisso muito firme de todos com o futuro da companhia, dão ainda mais credibilidade ao plano de reestruturação que o Estado português continuará a negociar com a Comissão Europeia ao longo das próximas semanas”, sublinhou o Ministério das Infraestruras e da Habitação.

Serviços postais caem 12,4% mas tráfego de encomendas dispara 20% em 2020

Tráfego total dos serviços postais caiu 12,4% em 2020, uma quebra que “está associada aos efeitos da pandemia da Covid-19” e que foi “mais expressiva” do que o recuo verificado em 2019 (-6,7%). A pandemia terá tido “um impacto direto, negativo, de 9,8% no tráfego postal total”.
Comentários