Pingo Doce e LPN recolhem 2.608 toneladas de resíduos das praias

A recolha destes resíduos decorreu em ações de sensibilização e limpeza em praias e albufeiras que envolveram 1.350 voluntários no final da última época balnear.

O Pingo Doce e a Liga para a Protecção da Natureza (LPN) recolheram 2.608 toneladas de resíduos de 15 praias de Norte a Sul do País, no âmbito do programa “Amar o Mar”, durante ações de sensibilização e limpeza que envolveram 1.350 voluntários no final da última época balnear.

“Os voluntários, maioritariamente constituídos por crianças de agrupamentos escolares convidados, clientes Pingo Doce e colaboradores da LPN e do Pingo Doce – que aderiram ao apelo divulgado pelas duas entidades – percorreram praias de Norte a Sul do País, retirando do areal e da beira-mar beatas, palhinhas, cotonetes, sacos de plástico, embalagens, entre outros resíduos”, esclarece um comunicado da cadeia de distribuição do Grupo Jerónimo Martins.

De acordo com essa nota informativa, as acções de limpeza decorreram no final da época balnear, no final de setembro e em outubro, nos concelhos de Albufeira, Lagos, Santiago do Cacém, Sines, Sesimbra, Almada, Oeiras, Sintra, Caldas da Rainha, Alcobaça, Figueira da Foz, Espinho, Vila Nova de Gaia, Póvoa do Varzim e Óbidos, tendo, além das praias, ocorrido ações de limpeza nas Lagoas de Albufeira e de Óbidos.

“Estas iniciativas conjuntas com a LPN enquadram-se na agenda ambiental do Pingo Doce, que dá grande prioridade ao tema da gestão dos resíduos, em geral, e do plástico, em particular, especialmente o plástico de utilização única, que é o que mais frequentemente se encontra no mar”, avança o referido comunicado.

‘Amar o Mar’ é o nome do programa do Pingo Doce que agrega todas as iniciativas em prol da preservação dos oceanos que a cadeia leva a cabo.

“Deste programa fazem também parte o projecto de ‘ecodesign’ de embalagens – que já permitiu a redução de 19 mil toneladas de plástico, cartão e vidro – os sacos de plástico para o transporte de compras com pelo menos 80% de plástico reciclado pós-consumo e o sistema de reenchimento de garrafas reutilizáveis ‘Eco’, que já evitou mais de cinco toneladas de embalagens de plástico descartável”, garante o comunicado em causa.

Recomendadas

Ryanair ajuda em 250 mil euros projeto de replantação da Serra de Monchique

Os incêndios queimaram mais de 28 mil hectares na Serra de Monchique, em 2018. Até ao momento, o Renature Monchique já plantou 137 mil árvores autóctones e apoiou cerca 41 proprietários e as famílias afetadas pela catástrofe.

Governo aprova restrições para detergentes e cosméticos com microplásticos

A 24 de novembro do ano passado a Assembleia da República aprovou uma proposta, apresentada pelo PAN, de alteração do Orçamento do Estado para este ano, para proibir a comercialização daqueles produtos que contenham microplásticos.

Europeus pagam energia mais cara porque Comissão não proíbe lâmpadas fluorescentes, acusam ambientalistas

Cidadãos e empresas da União Europeia (UE) estão a pagar contas mais elevadas de energia porque a Comissão Europeia mantém no mercado as lâmpadas fluorescentes que devia ter proibido em 2018, acusam organizações ambientalistas internacionais.
Comentários