Pingo Doce e LPN recolhem 2.608 toneladas de resíduos das praias

A recolha destes resíduos decorreu em ações de sensibilização e limpeza em praias e albufeiras que envolveram 1.350 voluntários no final da última época balnear.

O Pingo Doce e a Liga para a Protecção da Natureza (LPN) recolheram 2.608 toneladas de resíduos de 15 praias de Norte a Sul do País, no âmbito do programa “Amar o Mar”, durante ações de sensibilização e limpeza que envolveram 1.350 voluntários no final da última época balnear.

“Os voluntários, maioritariamente constituídos por crianças de agrupamentos escolares convidados, clientes Pingo Doce e colaboradores da LPN e do Pingo Doce – que aderiram ao apelo divulgado pelas duas entidades – percorreram praias de Norte a Sul do País, retirando do areal e da beira-mar beatas, palhinhas, cotonetes, sacos de plástico, embalagens, entre outros resíduos”, esclarece um comunicado da cadeia de distribuição do Grupo Jerónimo Martins.

De acordo com essa nota informativa, as acções de limpeza decorreram no final da época balnear, no final de setembro e em outubro, nos concelhos de Albufeira, Lagos, Santiago do Cacém, Sines, Sesimbra, Almada, Oeiras, Sintra, Caldas da Rainha, Alcobaça, Figueira da Foz, Espinho, Vila Nova de Gaia, Póvoa do Varzim e Óbidos, tendo, além das praias, ocorrido ações de limpeza nas Lagoas de Albufeira e de Óbidos.

“Estas iniciativas conjuntas com a LPN enquadram-se na agenda ambiental do Pingo Doce, que dá grande prioridade ao tema da gestão dos resíduos, em geral, e do plástico, em particular, especialmente o plástico de utilização única, que é o que mais frequentemente se encontra no mar”, avança o referido comunicado.

‘Amar o Mar’ é o nome do programa do Pingo Doce que agrega todas as iniciativas em prol da preservação dos oceanos que a cadeia leva a cabo.

“Deste programa fazem também parte o projecto de ‘ecodesign’ de embalagens – que já permitiu a redução de 19 mil toneladas de plástico, cartão e vidro – os sacos de plástico para o transporte de compras com pelo menos 80% de plástico reciclado pós-consumo e o sistema de reenchimento de garrafas reutilizáveis ‘Eco’, que já evitou mais de cinco toneladas de embalagens de plástico descartável”, garante o comunicado em causa.

Ler mais
Recomendadas

Associação Zero conclui que pandemia contribuiu para uma redução de 24% nas emissões poluentes em Portugal

“Se considerarmos o total das empresas nos dez primeiros lugares em 2020, verifica-se um decréscimo de 24% das suas emissões em relação ao ano anterior, o que é uma consequência direta do efeito da pandemia”, salientou a associação em nota hoje divulgada.

Vinhos do Alentejo e Águas de Portugal assinam protocolo de combate a alterações climáticas

Este acordo pretende reforçar as ações no âmbito da reutilização de águas residuais, reaproveitamento de lamas de estações de tratamento de águas residuais (ETAR); sustentabilidade e economia circular; e projetos de inovação, estando alinhado com o propósito do Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA), lançado em 2015.

Greta Thunberg diz que não vai participar na cimeira do clima das Nações Unidas

A ativista defende que os participantes do evento não vão conseguir comparecer de forma igual devido à distribuição desigual de vacinas contra a Covid-19.
Comentários