Plano de investimentos da Madeira atinge os 548 milhões de euros

No plano de investimentos a Madeira terá um corte de 132 milhões de euros. A maior parte das verbas vai para a competitividade e internacionalização com 262 milhões de euros.

O Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira (PIDDAR) atinge os 548 milhões de euros, em 2020, uma perda de 132 milhões de euros, face ao ano anterior.

Em 2020, vão existir 262 milhões de euros alocados para a Competitividade e Internacionalização, e 116 milhões de euros para a Sustentabilidade Ambiental e Coesão Territorial. A Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Energia tem disponível 12 milhões de euros, a Formação de Competências ( 59 milhões de euros), e a Coesão Social (97 milhões de euros).

Face ao ano anterior verifica-se que existiu um corte de 31 milhões de euros na Competitividade e Internacionalização, uma descida de 83 milhões de euros na Sustentabilidade Ambiental e Coesão Territorial, um reforço de dois milhões de euros na Investigação e Desenvolvimento, Inovação e Energia, enquanto que a Formação de Competências leva um corte de cinco milhões de euros tal como sucede na Coesão Social que chega aos 16 milhões de euros.

Dos 548 milhões de euros alocados para o PIDDAR, a Secretaria Regional do Equipamentos e Infraestruturas vai gerir 256 milhões de euros, enquanto que a Secretaria Regional da Economia é responsável por 60 mil~hoes de euros.

Na comparação com o ano anterior a Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas perde 64 milhões de euros, enquanto que a Vice-Presidência e dos Assuntos Parlamentares, com um total de 40 milhões de euros, leva um corte de 127 milhões de euros.

Recomendadas

Madeira está a preparar-se para eventual surto de coronavírus, garante Iasaúde

O presidente do Iasaude diz que a Madeira vai “criar condições nos diferentes setores”, mas que continua a achar que, neste momento, “a probabilidade é muito reduzida de ter um surto na região”.

Madeira: Sidraria do Santo da Serra inaugurada amanhã

Oportunamente, o projeto será complementado com uma Sidraria Central, a instalar na ex-Biofábrica, na Camacha, que, para além de conferir o necessário apoio laboratorial às sidrarias locais, vai dispor de equipamento mais evoluído para produzir sidras naturais mais elaboradas (método “charmat” para sidra gaseificada e método “champanhês” para produzir sidra espumante).

Mercados do Município do Funchal acolhem quatro novos colaboradores

Este ano comemora-se o 80.º aniversário do Mercado dos Lavradores, pelo que o Presidente da Câmara lembrou a requalificação deste espaço, com a beneficiação da Praça do Peixe e a recuperação das redes de eletricidade e de saneamento básico do edifício.
Comentários