Plano de reestruturação da TAP já chegou ao Parlamento com segredos comerciais retirados

Dois meses depois, o Governo respondeu ao requerimento do grupo parlamentar do CDS. Tutela de Pedro Nuno Santos enviou documento, mas com informação sensível retirada pois a “divulgação pública colocaria em causa a viabilidade da empresa”.

Dois meses depois de o requerimento do grupo parlamentar do CDS, o Governo enviou o plano de reestruturação da TAP para o Parlamento, segundo informação a que o Jornal Económico (JE) teve acesso.

O requerimento deu entrada a 16 de dezembro e o CDS obteve resposta do Governo a 22 de fevereiro. O documento contém informação confidencial expurgada.

Na carta enviada, para o Parlamento, pela chefe de gabinete de Pedro Nuno Santos, Maria Araújo apontou que: “Encarrega-me o senhor Ministro das Infraestruturas e da Habitação de remeter em anexo a documentação requerida pelo Grupo Parlamentar do CDS ao abrigo do Requerimento n.º 24/XVI/2.ª apresentado em 16 de dezembro de 2020”.

“Mais informamos que do plano de reestruturação agora enviado foram cobertas todas as informações que constituem segredo comercial e cuja divulgação pública colocaria em causa a viabilidade da empresa”, segundo consta na missiva.

No documento constam elementos que vão desde a necessidade de incentivos, ao plano de negócio, até às medidas de auxílio da empresa e ao efeito na concorrência. Sobre os funcionários, o plano diz que se vão aplicar reduções salariais e a redução dos contratos a full time. A empresa aérea portuguesa espera vir a recuperar, em 2025, o nível de TAP SGP (gestão de participações sociais de outras sociedades) que tinha em 2019. É igualmente esperado que as receitas da TAP SA venham a subir até 2025.

A TAP também pretende, segundo o documento, ajustar a capacidade de adequação da frota, bem como reforçar a sua presença na península ibérica através dos atuais clientes. A empresa quer continuar a investir no mercado onde está a ganhar presença, o dos EUA e defende que com a atualização dos processos poderá registar melhorias nas receitas de 15%.

Informações como as previsões de fluxo de tesouraria operacional da TAP entre 2022 e 2025 e a as previsões de fluxo de investimentos da TAP são expurgadas da carta.

Ler mais
Relacionadas

PCP: “Plano de Reestruturação da TAP já provocou alterações inaceitáveis”

Na audição parlamentar que esta terça-feira está a ser feita ao CEO da TAP, Ramiro Sequeira referiu que se a situação pandémica piorou, “a retoma de 2024-2025 não será antecipada, e ainda ninguém sabe quando vai ser a retoma”, pelo que as críticas feitas pelo deputado do PCP, Bruno Dias, sobre as “alterações inaceitáveis” feitas na TAP esquecem que estas alterações visam sobretudo “salvar 7000 postos de trabalho na companhia aérea”, diz o CEO.

“Renegociações na TAP já permitiram poupar 1.300 milhões de euros”, diz CEO

A TAP “não vai se uma TAP pequenina, porque tem 88 aviões para passageiros e três aviões de carga, ou seja passa a ter 91 aviões, o que não está longe da frota que tinha” recentemente, comentou o CEO da companhia, Ramiro Sequeira, na audição na Comissão Parlamentar de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

“TAP suspendeu 93% da operação em fevereiro e março prevê-se similar”, diz Ramiro Sequeira

“O mercado do transporte aéreo como conhecemos antes da crise da pandemia não voltará”, sendo necessário fazer uma reestruturação rigorosa da TAP para que “os atuais problemas não continuem em 2025”, referiu o presidente executivo da TAP, Ramiro Sequeira na audição da Comissão Parlamentar de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, agendada para esta terça-feira, 23 de fevereiro, por proposta dos grupos parlamentares do PSD e do Iniciativa Liberal.
Recomendadas
catarina_martins_oe_2020

Covid-19: Catarina Martins faz um apelo a Costa para que estenda já as moratórias

“Deixo aqui hoje este apelo a António Costa: não espere que seja tarde demais, não espere pelo início dos despejos e das falências. As moratórias têm de ser estendidas já”, num comício maioritariamente virtual que assinalou o encerramento da conferência autárquica online e os 22 anos do BE, que comemora no domingo a sua fundação.

TAP. Ratificação dos acordos com pilotos e tripulantes era “passo crucial”, diz o Governo

“Porque estes acordos representam um compromisso muito firme de todos com o futuro da companhia, dão ainda mais credibilidade ao plano de reestruturação que o Estado português continuará a negociar com a Comissão Europeia ao longo das próximas semanas”, sublinhou o Ministério das Infraestruras e da Habitação.

Serviços postais caem 12,4% mas tráfego de encomendas dispara 20% em 2020

Tráfego total dos serviços postais caiu 12,4% em 2020, uma quebra que “está associada aos efeitos da pandemia da Covid-19” e que foi “mais expressiva” do que o recuo verificado em 2019 (-6,7%). A pandemia terá tido “um impacto direto, negativo, de 9,8% no tráfego postal total”.
Comentários