Plataforma de rede social ajuda a ensinar música

JAMP Project pretende promover a motivação na aprendizagem através do recurso à inteligência artificial.

A escola de música Lusomusic, em Lisboa, desenvolveu uma ferramenta de ensino musical que funciona como uma rede social. O JAMP Project é uma plataforma que recorre a um algoritmo de inteligência artificial.

As dificuldades que surgem devido à solidão durante a aprendizagem de um instrumento musical foi um dos motores que levaram à criação deste projeto. A plataforma permite que o aluno aprenda de modo lúdico, em formato de jogo, e possa mostrar aos amigos o desenvolvimento das suas competências. Ao mesmo tempo, o professor tem conhecimento do tempo de aprendizagem dos alunos, das suas dificuldades e da progressão das suas competências.

“O JAMP Project mantém a motivação da aprendizagem a um nível elevado, acelerando a curva de aprendizagem, o que o torna mais eficaz do que o modelo tradicional do ensino da música. Estes resultados foram obtidos em testes realizados pela equipa que desenvolveu o projeto, da qual fazem parte músicos, cientistas e engenheiros altamente qualificados”, explica a Lusimusic em comunicado.
Numa primeira fase, o modelo aplica-se ao ensino de piano, mas está pensado para outros instrumentos musicais. Permite praticar a leitura correta de uma pauta, a técnica e o ritmo de execução de uma peça musical, bem como testar o conhecimento de reportório do aluno.

Recomendadas

Portuguesa Blue Oasis Technology foi uma das startups vencedoras do programa das fundações Oceano Azul e Calouste Gulbenkian

A empresa, com menos de um ano de vida, desenha, constrói e instala “recifes” artificiais que permitem a, recuperação de ecossistemas marinhos danificados e a reversão do declínio da biodiversidade do oceano. Noruegueses da Tekslo Seafood e argentinos da FeedVax também se destacaram.

Portuguesa Knok assegura 4,4 milhões em ronda de investimento com Fundo NOS 5G e Triple Point

Startup portuguesa integra vídeoconsultas, ferramenta de apoio à triagem e monitorização remota de pacientes via inteligência artificial num único sistema.

Ubirider. Aplicação para carregar passe dos transportes em qualquer lado ruma a Évora

O sistema permitirá a validação dos cartões de quem reside na cidade e dos turistas estrangeiros que visitam o Templo de Diana e querem percorrer a capital da região centro-sul e pagar automaticamente a viagem, encostando o ecrã do telefone.
Comentários