Plataforma de rede social ajuda a ensinar música

JAMP Project pretende promover a motivação na aprendizagem através do recurso à inteligência artificial.

A escola de música Lusomusic, em Lisboa, desenvolveu uma ferramenta de ensino musical que funciona como uma rede social. O JAMP Project é uma plataforma que recorre a um algoritmo de inteligência artificial.

As dificuldades que surgem devido à solidão durante a aprendizagem de um instrumento musical foi um dos motores que levaram à criação deste projeto. A plataforma permite que o aluno aprenda de modo lúdico, em formato de jogo, e possa mostrar aos amigos o desenvolvimento das suas competências. Ao mesmo tempo, o professor tem conhecimento do tempo de aprendizagem dos alunos, das suas dificuldades e da progressão das suas competências.

“O JAMP Project mantém a motivação da aprendizagem a um nível elevado, acelerando a curva de aprendizagem, o que o torna mais eficaz do que o modelo tradicional do ensino da música. Estes resultados foram obtidos em testes realizados pela equipa que desenvolveu o projeto, da qual fazem parte músicos, cientistas e engenheiros altamente qualificados”, explica a Lusimusic em comunicado.
Numa primeira fase, o modelo aplica-se ao ensino de piano, mas está pensado para outros instrumentos musicais. Permite praticar a leitura correta de uma pauta, a técnica e o ritmo de execução de uma peça musical, bem como testar o conhecimento de reportório do aluno.

Recomendadas

Farfetch escolhe mais sete startups para acelerar e uma delas é portuguesa

O programa de empreendedorismo da tecnológica contará, na terceira edição, com a BECOCO, Brandpoint Analytics, Change of Paradigm, Inline Digital, Mirow, Personify XP e a Springkode.

Novartis procura startups na área da saúde

As candidaturas estão abertas até ao dia 3 de Dezembro.

Estudantes europeus rumam a Setúbal para encontrar soluções de ‘smart tourism’

A 14.ª edição da Business Week’ é dedicada ao conceito de ‘smart tourism’ e o programa de trabalho volta a apostar num contacto direto dos participantes europeus com a cidade que os acolhe,
Comentários