POCIF investe 1,1 milhões de euros para combate a incêndios

Relativamente ao ano passado, o Presidente do Governo Regional, refere que este ano a Região tem melhores veículos, tem drones colocados nas zonas onde normalmente os incendiários põem fogo, duas brigadas para o helicóptero e mais recursos humanos.

O Plano Operacional de Combate a Incêndios Florestais (POCIF) vai investir 1,1 milhões de euros para combater os incêndios na Madeira. Meio milhão de euros corresponde a investimento em recursos humanos e os outros 600 mil euros correspondem ao investimento no helicóptero.

Prevê-se que este plano fique ativo até outubro, embora possa ser estendido, dependendo das condições meteorológicas. Assim, engloba a intervenção das corporações de Bombeiros, da GNR, da Guarda Florestal, da PSP e também da Marinha.

Relativamente ao ano passado, o Presidente do Governo Regional, refere que este ano a Região tem melhores veículos, tem drones colocados nas zonas onde normalmente os incendiários põem fogo, duas brigadas para o helicóptero e mais recursos humanos.

“Neste momento temos drones no terreno que vão permitir a proteção precoce dos incêndios e também fazer uma vigilância efetiva sobre as zonas onde os potenciais incendiários atuam”, refere Miguel Albuquerque.

O governante diz que o reforço no combate e prevenção aos incêndios está a ser feito praticamente em todas as vertentes, além de haver este ano melhor material, nomeadamente os quatro veículos de intervenção florestal distribuídos há pouco tempo, mais aqueles distribuídos ao longo do ano no quadro dos apoios do Plano Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

“Continuamos a fazer um grande investimento na segurança das populações e na salvaguarda da integridade do nosso património florestal”, salienta Miguel Albuquerque.

Ler mais
Recomendadas

Olavo Câmara afirma que Orçamento do Estado é bom para a Madeira e “dá baile à direita”

O parlamentar madeirense destacou o facto de o Orçamento garantir o novo Hospital da Madeira como Projeto de Interesse Comum e de assegurar o seu cofinanciamento em 50% por parte do Estado, assim como salientou que está garantida a transferência de 220 milhões de euros do Orçamento do Estado para a Região.

Madeira está a preparar-se para eventual surto de coronavírus, garante Iasaúde

O presidente do Iasaude diz que a Madeira vai “criar condições nos diferentes setores”, mas que continua a achar que, neste momento, “a probabilidade é muito reduzida de ter um surto na região”.

Madeira: Sidraria do Santo da Serra inaugurada amanhã

Oportunamente, o projeto será complementado com uma Sidraria Central, a instalar na ex-Biofábrica, na Camacha, que, para além de conferir o necessário apoio laboratorial às sidrarias locais, vai dispor de equipamento mais evoluído para produzir sidras naturais mais elaboradas (método “charmat” para sidra gaseificada e método “champanhês” para produzir sidra espumante).
Comentários