Polícia desmantela maior fornecedor de televisão pirata da Europa

Operação foi liderada pela Eurojust em conjunto com polícias da Bulgária, da Alemanha, da Grécia, da França e da Holanda. Os dois cidadãos gregos disponibilizavam um serviço online que permitia personalizar os pacotes televisivos pirata.

Kacper Pempel / Reuters

A Eurojust em conjunto com polícias da Bulgária, da Alemanha, da Grécia, da França e da Holanda colocou o ponto final no maior serviço de fornecimento de sinal de televisão pirata para toda a Europa, designado por Xtream Codes, revela esta quinta-feira o “Jornal de Notícias“.

O desmantelamento desta rede implicou que 200 servidores de internet, espalhados por países como a França, Alemanha e Holanda, fossem encerrados. No total, cinco mil clientes da Xtream Codes distribuíam o sinal para 50 milhões de pessoas.

Este serviço foi criado por dois cidadãos gregos que disponibilizavam o serviço online que permitia personalizar os pacotes televisivos pirata. O preço das assinaturas variava entre os 12 e os 59 euros. Nesta operação estiveram envolvidos mais de 100 agentes de autoridade em buscas ao domicílio e a empresas distribuídas por Nápoles e Roma.

De resto, em Itália este serviço era utilizado por cinco milhões de clientes que proporcionavam uma receita anual de 60 milhões de euros para a Xtream Codes.  Os clientes podem agora ter de pagar uma coima que vai dos 2.500 aos 25 mil euros, ou enfrentar penas de seis meses a três anos de prisão.

Recomendadas

Rendas congeladas por cinco anos em Berlim para combater ‘boom’ imobiliário

O acordo entre os sociais-democratas do SPD, os Verdes e o Partido de Esquerda (Die Linke) permitem que o presidente da Câmara de Berlim, Michael Mueller, coloque o plano em vigor já no primeiro trimestre de 2020, após aprovação autárquica.

Restos mortais do ditador espanhol Francisco Franco trasladados na quinta-feira

Os restos mortais do ditador espanhol Francisco Franco serão trasladados na quinta-feira da Basílica do Vale dos Caídos, em Madrid, para o cemitério Pardo, nos subúrbios da capital espanhola, anunciou hoje o Governo.

Equipa de resgate procura quatro espeleólogos portugueses em gruta espanhola

Uma equipa de resgate foi acionada para localizar quatro espeleólogos portugueses que estão desde sábado na gruta de Cueto-Coventosa, em Espanha, com os trabalhos de socorro a serem dificultados pelo aumento do nível da água.
Comentários