Porto de Setúbal diz que estão criadas as condições para avançar com as dragagens

Após uma reunião com a comissão eventual da Assembleia Municipal de Setúbal, a APSS considera que estão criadas “as condições para avançar com os trabalhos de dragagem”.

A APSS – Administração dos Portos de Setúbal e de Sesimbra considera que estão criadas as condições para avançar com as dragagens, um processo que tem gerado alguma polémica.

Essa conclusão na sequência de uma reunião que teve lugar na semana passada, no passado dia 16 de outubro, com a Comissão Eventual da Assembleia Municipal de Setúbal para o acompanhamento do projeto da ‘Melhoria das Acessibilidades Marítimas ao Porto de Setúbal’.

“A APSS, representada pelo seu conselho de administração, técnicos dos diferentes serviços envolvidos no projeto e por consultores responsáveis pela elaboração dos estudos e da monitorização nas áreas dos valores ecológicos, teve oportunidade de fazer um ponto de situação do projeto e dos trabalhos em curso”, esclarece um comunicado divulgado hoje, dia 21 de outubro.

“Foi esclarecido que os trabalhos relativos à primeira fase do projeto (montagem do estaleiro, eliminação do Bico da Parvoiça e enrocamento) decorreram dentro da normalidade encontrando-se praticamente concluídos, tendo permitido criar as condições para avançar com os trabalhos de dragagem”, defende o referido comunicado.

A APSS garante que, na reunião em causa, “foram respondidas todas as questões técnicas colocadas pelos deputados municipais dos diferentes partidos políticos representados na Assembleia Municipal, nomeadamente no que diz respeito à realização dos estudos previstos na Declaração de Impacte Ambiental, à monitorização ambiental antes, durante e após a realização das dragagens, à avaliação da qualidade dos sedimentos, bem como no que se refere à deposição dos dragados nos locais considerados no projeto”.

“A reunião decorreu de forma muito positiva, com esclarecimento de ambas as partes e enquadra-se na estratégia de transparência e esclarecimento da opinião pública prosseguida desde o início pela APSS, sobre um projeto que se considera estruturante e indispensável para a economia da região, da cidade e do porto de Setúbal”, acrescenta o comunicado.

De acordo com a APSS, “a melhoria das acessibilidades marítimas ao porto de Setúbal, a par de outros projetos em curso como a melhoria dos acessos ferroviários ao porto de Setúbal e o desenvolvimento da JUL – Janela Única Logística, permitirão promover a intermodalidade e aumentar as mercadorias transportadas por comboio no porto de Setúbal”.

Recorde-se que o projeto das dragagens do porto de Setúbal tem gerado forte contestação por parte de diversas organizações, incluindo o Grupo Pestana.

Ler mais
Recomendadas
Olivier Dassault

Político e bilionário francês Olivier Dassault morre em queda de helicóptero

Neto do fundador do grupo de indústria aeroespacial Dassault tinha ativos no valor de cinco mil milhões de euros. Afastara-se da gestão dos negócios de família devido a incompatibilidades com o mandato de deputado.

PremiumRecessão e pandemia entre os maiores riscos para as empresas

‘Country manager’ da Marsh Portugal, Rodrigo Simões de Almeida, prevê que ainda este ano se assista a transações de consolidação no sector financeiro.

PremiumAnacom não deve conseguir atribuir as licenças 5G no primeiro trimestre

Anacom esperava que o leilão de frequências ficasse concluído em janeiro, mas a corrida pelas novas faixas ainda está em curso. Regulador previa concluir a atribuição das licenças até ao final de março.
Comentários