Portugal apresenta hoje participação na Expo Dubai 2020

O evento deverá contar com a participação do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias; do presidente da AICEP, Luís Castro Henriques; e do Comissário-geral de Portugal para a Expo 2020 Dubai, Celso Guedes de Carvalho.

Foto panorâmica da cidade Dubai

A participação portuguesa na Expo Dubai 2020 será apresentada publicamente durante a manhã de hoje, dia 14 de janeiro, no auditório José Mariano Gado, no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa.

O evento deverá contar com a participação do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias; do presidente da AICEP, Luís Castro Henriques; e do Comissário-geral de Portugal para a Expo 2020 Dubai, Celso Guedes de Carvalho.

“A participação prevista de 180 países e 25 milhões de visitantes, 70% dos quais estrangeiros, torna a Expo 2020 Dubai numa excelente oportunidade para promover Portugal, a sua diversidade, língua e carácter universalista”, destaca um comunicado da AICEP.

O mesmo documento acrescenta que “a participação portuguesa na Expo procura contribuir para o aprofundamento das relações políticas, económicas e culturais entre Portugal, os Emirados Árabes Unidos e os restantes países da região”.

O presidente da AICEP irá apresentar umas notas introdutórias, enquanto Eurico Brilhante Dias irá fazer o enquadramento da participação portuguesa na Expo Dubai 2020 nas políticas de internacionalização da economia nacional.

O comissário da participação portuguesa, Celso Guedes de Carvalho será o responsável da apresentação “Portugal. Um mundo num  país”, conceito que vai comandar toda a presença na Expo Dubai 2020.

A Expo Dubai 2020 decorrerá entre 20 de outubro deste ano e 10 de abril de 2021.

 

Ler mais

Recomendadas

Acionistas da Prisa aprovam venda da TVI à Cofina

Os acionistas da empresa dona da TVI deram luz verde à venda estação de televisão e outros ativos à companhia que detém o Correio da Manhã e a CMTV, entre outros.

IGCP emite 949 milhões de euros em operação de troca para alongar prazos da dívida até 2029

Na primeira operação de troca de dívida deste ano, a instituição presidida por Cristina Casalinho adiou em oito anos o reembolso de Obrigações do Tesouro que venciam em 2021.

Novo Banco pede falência de empresa de Moniz da Maia por dívida de 375 milhões de euros

No pedido de insolvência da empresa, o banco invoca dívidas no total de 16,5 milhões de euros respetivos a um crédito concedido diretamente à empresa de Bernardo Moniz da Maia em 2009 e 358,3 milhões de euros relativos a um contrato de financiamento celebrados entre o BES e a Sogema Investments Limited, segundo o JN.
Comentários