Portugal é dos países com maiores desigualdades para os idosos, diz OCDE

No relatório sobre o sistema de pensões em Portugal, divulgado esta quarta-feira, a OCDE reconhece que a pobreza e a desigualdade caíram em Portugal na última década. No entanto, assinalam que Portugal situa-se acima da média dos países da OCDE.

Portugal continua a ser um dos países europeus mais desiguais, não apenas para a população em geral, mas em particular para os idosos. A conclusão é da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), no relatório sobre o sistema de pensões em Portugal, divulgado esta quarta-feira.

Apesar de reconhecer que a pobreza e a desigualdade caíram em Portugal na última década, a instituição liderada por Ángel Gurría realça que a crise económica interrompeu o ritmo iniciado anteriormente.

“Apesar do progresso inegável feito no início deste século, uma parcela significativa da população idosa ainda está em risco de pobreza e as futuras gerações de idosos podem enfrentar maior desigualdade”, refere o relatório.

A OCDE realça as conclusões da Comissão Europeia de que, “apesar de uma melhoria da adequação do rendimento de reforma entre 2008 e 2016, o sistema de pensões não garante uma proteção adequada para todos os idosos contra a pobreza e a exclusão social”.

“As melhorias são tanto mais necessárias quanto o ritmo de envelhecimento será rápido em Portugal, com projeções demográficas apontando para um tamanho populacional decrescente acentuadamente total, apesar de um número crescente de reformados”, refere. “Isso pode criar desequilíbrios no financiamento de pensões e, em última instância, exercer pressão descendente sobre os rendimentos das reformas”.

Fonte: OCDE, Reviews of Pension Systems: Portugal

 

Ler mais
Recomendadas

Web Summit: Empresas portuguesas que participaram em 2016 arrecadaram financiamentos de 60 milhões de euros

As ‘startup’ portuguesas que participaram na primeira edição da cimeira tecnológica Web Summit em Lisboa, há três anos, já arrecadaram quase 60 milhões de euros em financiamento após 41 rondas de investimento, informou a organização à agência Lusa.

Reaberta circulação ferroviária na Linha de Cascais

A circulação ferroviária na Linha de Cascais, que esteve interrompida por causa de um atropelamento ao início da manhã de hoje, foi retomada cerca das 08:30, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Países do Mercosul aceleram entrada em vigor do acordo com União Europeia

Os países do Mercosul concordaram em entrar individualmente no acordo com a União Europeia à medida que o parlamento de cada Estado aprovar o texto, sem esperarem pela aprovação de todos as nações para oficializar a integração.
Comentários