PremiumPortugal Fresh visa novos mercados para exportações

Dentro e fora da Europa, os futuros alvos de Gonçalo Santos Andrade são a China, Índia, México, Polónia, Estónia, Letónia e Lituânia. Outro objetivo é consolidar as exportações para os maiores países da União Europeia.

A Portugal Fresh – Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores nacionais (PF), incluindo também os produtores de ervas aromáticas, pretende reforçar o peso das exportações deste sector agrícola em novos mercados, dentro e fora da Europa. Em entrevista ao Jornal Económico, Gonçalo Santos Andrade, presidente da Portugal Fresh, explicou que os principais alvos sob a mira a curto e médio prazo são a China e a Índia, no continente asiático; o México, no continente americano; e a Polónia e os três países bálticos – Estónia, Letónia e Lituânia – no continente europeu.

Atualmente, as exportações deste segmento de atividade, que este ano deverão ultrapassar pela primeira vez a barreira dos 1.700 milhões de euros, fixam-se em cerca de 22% do total para os países fora da União Europeia, com especial destaque para o Brasil e para o Reino Unido. Mas, no total, a Portugal Fresh exporta para mais de 130 países em todo o nundo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Ministra da Agricultura promete divulgar até ao fim do ano conclusões do estudo da EDIA sobre regadios

Maria do Céu Antunes foi à Fruit Attaction, em Madrid, dizer que o PNI – Plano Nacional de Investimento 2030 prevê 750 milhões, em partes iguais, para investimento na melhoria e ampliação de sistemas atuais de rega coletiva e para a construção de novas áreas de regadio.

Sector nacional das frutas e legumes deverá fechar 2021 com 1.700 milhões de euros de exportações

Gonçalo Santos Andrade, presidente da Portugal Fresh, lidera a representação portuguesa na edição deste ano da Fruit Attraction em Madrid, após um interregno de um ano devido à Covid-19. O objetivo de exportações do sector até 2030 é chegar ao montante de 2.500 milhões de euros.

Ministério da Agricultura abre primeiros avisos no âmbito do PRR

Executivo tem 93 milhões de euros para implementar a agenda “Terra Futura” e garantir a transição ecológica, climática e digital do setor.
Comentários