Portugal regista mais 229 casos e 8 óbitos por Covid-19

Região de Lisboa e Vale do Tejo regista o número mais elevado de infeções ao dia de hoje, tendo confirmado mais 188 em relação aos dados da véspera. O número de casos recuperados em Portugal aumentou para 27.505.

Miguel A. Lopes / Lusa

Portugal conta com um total de 42.141 casos confirmados da Covid-19, mais 229 face ao dia anterior, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde divulgado esta terça-feira, 30 de junho. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país aumentou para 1.576, o que corresponde a mais oito mortes nas últimas 24 horas.

O boletim epidemiológico divulgado esta manhã indica que, até à data, foram registados 380.476 casos suspeitos e 1.454 pessoas ainda aguardam os resultados das análises laboratoriais da Covid-19. Atualmente existem 336.881 casos não confirmados após as análises, e 31.414 encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

A DGS revela que atualmente existem 17.521 casos registados no Norte, 4.110 no Centro, 19.165 em Lisboa e Vale do Tejo, 618 no Algarve, 150 casos na Região Autónoma dos Açores, 93 na Região Autónoma da Madeira e 484 casos no Alentejo.

Atualmente existem 491 internados, dos quais 73 estão em Unidades e Cuidados Intensivos (UCI) e 26.633 casos recuperados em Portugal, mais 300 casos do que os registados ontem.

Do total de 1.574 mortes, 818 foram no Norte, 248 no Centro, 473 em Lisboa e Vale do Tejo, 15 no Algarve, 15 nos Açores, sete no Alentejo, não se registando nenhuma na Madeira.

O boletim da DGS contabiliza uma vítima mortal feminina entre os 30 e os 39 anos de idade, juntando-se às duas vítima mortal, feminina e masculina, entre os 20 e os 29 anos, existindo atualmente três óbitos confirmados abaixo dos 40 anos de idade.

Existem ainda oito vítimas mortais do sexo feminino e dez do sexo masculino entre na faixa etária entre os 40 e os 49 anos de idade. Registaram-se 35 vítimas do sexo masculino e 15 do sexo feminino na faixa etária dos 50 aos 59, 98 vítimas entre os 60 e os 69 do sexo masculino e 46 do sexo feminino, 183 óbitos masculinos e 121 óbitos femininos entre 70 e os 79 anos. Registam-se ainda 458 vítimas masculinas e 598 vítimas femininas com mais de 80 anos.

Lisboa é o concelho com mais casos confirmados, totalizando 3.502, seguindo-lhe Sintra com 2.668, Loures com 1.827, Amadora conta com 1.697 e Vila Nova de Gaia com 1.650. Porto com 1.414, Matosinhos com 1.292, Braga com 1.256 e Odivelas com 1.101.

Gondomar tem atualmente 1.093 casos, enquanto Maia tem 950, Cascais conta com 952, Oeiras com 795, Vila Franca de Xira soma 768, Valongo conta com 763 e Guimarães soma 725. Ovar conta com 690, Coimbra com 613, Seixal conta com 590, Almada contabiliza 588 e Santa Maria da Feira regista 503 casos confirmados.

O grupo etário com mais casos confirmados é dos 40 aos 49 anos (3.094 homens e 3.919 mulheres), com um total de 7.013, seguindo-se a dos 50-59 anos (2.769 homens e 3.847 mulheres), num total de 6.616. Existem 2.955 crianças e adolescentes infetados, entre os 0 e os 19 anos de idade. Atualmente existem 18.508 homens e 23.633 mulheres infetados pelo novo coronavírus.

O número de casos nas faixas etárias entre os 30 e os 39 anos e os 60 e 69 anos têm verificado aumentos. O boletim da DGS assume a existência de 3.169 homens e 3.552 mulheres infetados entre os 30 e 39 anos, e 2.028 homens e 2.311 mulheres com casos confirmados entre os 60 e 69 anos. Atualmente existem 3.569 mulheres e 1.714 homens com mais de 80 anos infetadas com Covid-19.

Também o grupo etário entre os 20 e os 29 anos de idade têm verificado um aumento considerável de casos positivos, sendo que até à data existem 2.834 homens e 3.312 mulheres com casos positivos. A faixa etária entre os 70 e 79 anos verifica 1.427 homens e 1.612 mulheres infetadas.

De acordo com o relatório hoje divulgado, existem 16 homens e 13 mulheres infetadas cuja idade a DGS não conseguiu apurar.

Em relação aos sintomas, os mais referidos são tosse (37%), febre (28%), dores musculares (21%), cefaleias (20%), fraqueza generalizada (15%) e dificuldades respiratórias (10%).

[Notícia atualizada às 14h45]

Ler mais
Recomendadas

EDP: Despacho de juiz alude a troca de favores entre Mexia e Manuel Pinho

Segundo o MP, foi também acordado, que da parte do ministro haveria a concessão de benefícios indevidos à EDP, através do exercício das suas funções públicas, tendo como contrapartida o apoio da EDP à sua carreira profissional e académica quando saísse do Governo.

OMS admite transmissão do vírus pelo ar e pede que se evitem espaços fechados

Um grupo de mais de 200 cientistas já tinha alertado para essa possibilidade, uma carta aberta dirigida à Organização Mundial de Saúde.

EDP interveio em avaliações do Credit Suisse e Caixa BI às barragens, diz Tribunal

O Tribunal apontou para provas que indiciam que o Crédit Suisse entregou a Rui Cartaxo um “‘memorandum’ relativo à avaliação da extensão do domínio hídrico, o qual foi apreendido nas buscas à sede da EDP” e que isso alegadamente demonstra que foi a elétrica que “orientou o Crédit Suisse na avaliação do domínio hídrico”.
Comentários