Portugal sem mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. Registam-se 106 casos

Região de Lisboa e Vale do Tejo regista o número mais elevado de infeções ao dia de hoje, tendo confirmado mais 66 casos em relação aos dados da véspera. O número de casos recuperados em Portugal aumentou para 37.111.

Diogo Cruz, subdiretor-geral da DGS, e António Lacerda Sales, secretário de Estado da Saúde | Miguel A. Lopes/Lusa

Portugal conta com um total de 51.569 casos confirmados da Covid-19, mais 106 face ao dia anterior, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado esta segunda-feira, 3 de agosto. O número de vítimas mortais do novo coronavírus no país fixou-se em 1.738, não se registando óbitos últimas 24 horas.

O boletim epidemiológico divulgado esta tarde indica que, até à data, foram registados 446.342 casos suspeitos e 1.423 pessoas ainda aguardam os resultados das análises laboratoriais da Covid-19. Atualmente existem 393.350 casos não confirmados após as análises, e 36.481 encontram-se sob vigilância das autoridades de saúde.

A DGS revela que atualmente existem 18.797 casos registados no Norte, 4.465 no Centro, 26.389 em Lisboa e Vale do Tejo, 892 no Algarve, 168 casos na Região Autónoma dos Açores, 113 na Região Autónoma da Madeira e 745 casos no Alentejo.

Atualmente existem 390 internados, dos quais 42 estão em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) e 37.111 casos recuperados em Portugal, mais 127 do que os registados no dia de ontem.

O total das 1.738 mortes, 828 foram no Norte, 252 no Centro, 606 em Lisboa e Vale do Tejo, 15 no Algarve, 15 nos Açores, 22 no Alentejo, não se registando nenhuma na Madeira.

O boletim da DGS contabiliza três vítimas mortais do sexo feminino e uma masculina entre os 30 e os 39 anos de idade, juntando-se às duas vítimas mortais, feminina e masculina, entre os 20 e os 29 anos, existindo atualmente seis óbitos confirmados abaixo dos 40 anos de idade.

Existem ainda 10 vítimas mortais do sexo feminino e 10 do sexo masculino entre a faixa etária dos 40 aos 49 anos de idade. Registaram-se 38 vítimas do sexo masculino e 17 do sexo feminino na faixa etária dos 50 aos 59 anos, 107 vítimas entre os 60 e os 69 anos do sexo masculino e 48 do sexo feminino, 207 óbitos masculinos e 130 óbitos femininos entre 70 e os 79 anos. Registam-se ainda 505 vítimas masculinas e 660 vítimas femininas com mais de 80 anos.

Lisboa é o concelho com mais casos confirmados, totalizando 4.562, seguindo-lhe Sintra com 3.830, Loures com 2.358, Amadora conta com 2.262 e Vila Nova de Gaia com 1.830. Porto com 1.466, Odivelas com 1.573, Matosinhos com 1.325, Cascais com 1.441 e Braga com 1.277.

Gondomar tem atualmente 1.110 casos, enquanto Oeiras conta com 1.104, Vila Franca de Xira soma 1.055, Maia tem 970, Seixal conta com 858, Valongo conta com 790 e Almada contabiliza 844. Guimarães soma 746, Ovar conta com 705, Coimbra com 632 e Santa Maria da Feira regista 617 casos confirmados.

O grupo etário com mais casos confirmados é dos 40 aos 49 anos (3.827 homens e 4.715 mulheres), com um total de 8.542, seguindo-se a dos 50 aos 59 anos (3.353 homens e 4.440 mulheres), num total de 7.793. Existem 4.230 crianças e adolescentes infetados, entre os 0 e os 19 anos de idade. Atualmente existem 23.019 homens e 28.550 mulheres infetados pelo novo coronavírus.

O número de casos nas faixas etárias entre os 30 e os 39 anos e os 60 e 69 anos têm verificado aumentos. O boletim da DGS assume a existência de 4.002 homens e 4.425 mulheres infetados entre os 30 e 39 anos, e 2.431 homens e 2.729 mulheres com casos confirmados entre os 60 e 69 anos. Atualmente existem 3.964 mulheres e 1.906 homens com mais de 80 anos infetadas com Covid-19.

Também o grupo etário entre os 20 e os 29 anos de idade têm verificado um aumento considerável de casos positivos, sendo que até à data existem 3.664 homens e 4.228 mulheres com casos positivos. A faixa etária entre os 70 e 79 anos verifica 1.686 homens e 1.893 mulheres infetadas. Existem 44 homens e 32 mulheres cuja idade é desconhecida.

Em relação aos sintomas, os mais referidos são tosse (35%), febre (27%), dores musculares (21%), cefaleias (20%), fraqueza generalizada (14%) e dificuldades respiratórias (10%).

[Notícia atualizada às 13h45]

Ler mais
Recomendadas

Áustria impõe recolher noturno e fecho de hotéis e restaurantes

Escolas e creches, assim como lojas e cabeleireiros vão permanecer abertos, adiantou, mas as escolas secundárias e universidades regressam ao ensino à distância.

“Negoceie a sua taxa de juro”. Como poupar dinheiro com os seus créditos

O peso das prestações de crédito nos orçamentos familiares é bastante grande. Seja o crédito habitação, créditos pessoais ou cartões de crédito, é fundamental encontrar formas de cortar com estes encargos mensais para libertar espaço no orçamento familiar. Siga estas e outras dicas de João Raposo, fundador e administrador do Grupo Reorganiza, na semana em que se celebra o Dia Mundial da Poupança.

Das telecomunicações aos créditos: Saiba como pode poupar dinheiro

Nos dias que corre é fundamental atacar todas as fontes de desperdício. Usar o seu dinheiro com critério e ponderação. Aproveite para cortar as suas despesas, passo fundamental para aumentar as suas poupanças e a sua segurança financeira.
Comentários