Portugal vai receber 130 milhões de euros para requalificar pedreiras

O apoio comunitário insere-se no programa Portugal 2030, segundo o secretário de Estado da Energia, João Galamba.

HO/Lusa

O próximo programa de apoio comunitário, o Portugal 2030, vai ter 130 milhões de euros para aplicar na recuperação áreas abandonadas pelas pedreiras e resolver questões ambientais no país, avança a edição deste sábado do “Público”.

“Houve até agora a preocupação de requalificar solos contaminados. É importante também que o passivo ambiental deixado pelas pedreiras possa ser intervencionado e ser alvo de requalificação”, afirmou João Galamba ao matutino.

O secretário de Estado da Energia disse ao diário do grupo Sonae que é a primeira vez que os passivos ambientais deixados pela atividade das pedreiras têm possibilidade de serem intervencionados com recurso a fundos comunitários.

Este mecanismo de financiamento da União Europeia encontra-se em discussão pública. Ainda não está decidido se será a Empresa de Desenvolvimento Mineiro a liderar a execução dessa intervenção, de acordo com a informação disponibilizada pelo governante.

O deslizamento de um grande volume de terras e o colapso de um troço da estrada entre Borba e Vila Viçosa, no distrito de Évora, para o interior de poços de pedreira ocorreu na segunda-feira às 15:45. Segundo as autoridades, o colapso de um troço de cerca de 100 metros da estrada terá arrastado para dentro da pedreira contígua, com cerca de 50 metros de profundidade, uma retroescavadora e duas viaturas civis, um automóvel e uma carrinha de caixa aberta. Com Lusa

Relacionadas

Governo dá 45 dias para inspeção às pedreiras em Borba

O governo pediu esta quarta-feira uma inspeção ao licenciamento, exploração, fiscalização e suspensão de operação das pedreiras situadas na zona de Borba, onde na segunda-feira uma estrada colapsou.

Borba: Estado foi alertado cinco vezes para a situação na EN255

O Ministério Público anunciou, entretanto, a abertura de um inquérito “para apurar as circunstâncias” em que ocorreu o acidente.

Borba, vista de cima

Este novo episódio do Estado desaparecido em combate faz parte de um país que, afinal, não mudou o suficiente.
Recomendadas

Governo cria grupo de trabalho para preparar Web Summit até 2028

O ‘Grupo de Trabalho Web Summit Portugal 2019-2028’ vai entrar em vigor já este ano, com o objetivo de “assegurar a organização e a coordenação da Web Summit, em cada ano do período de 2019 a 2028”.

Governo envia hoje para o Parlamento e Bruxelas esboço do Orçamento do Estado para 2020

Documento segue primeiro para a Assembleia da República e depois para a Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia, que reencaminha para Bruxelas.

Marca Portugal vale mais de 190 mil milhões de euros, diz consultora

Num ranking de cem países, elaborado pela Brand Finance, a marca Portugal surge na posição 48, à frente de países como Egito, Peru, Hungria, Eslováquia, Luxemburgo e Grécia. Contudo, países como Roménia, África do Sul, Nova Zelândia, Cazaquistão, Irão, Vietname ou Qatar surgem à frente de Portugal.
Comentários