Português barrado à porta. Estes 14 países bloqueiam ou limitam a entrada de portugueses

A Europa está reabrir progressivamente as fronteiras mas nem todos os países autorizam a entrada de cidadãos portugueses. Existem oito países que colocam Portugal na lista vermelha de países, proibindo-lhe a entrada, enquanto que outros seis impõe restrições a viajantes portugueses.

Como Portugal regista mais de 25 casos confirmados por 100 mil habitantes, vários países decidiram fechar portas ou restringir a liberdade de entrada a turistas portugueses. Existem oito países que bloqueiam a entrada a Portugal, enquanto que outros seis mantém algumas restrições.

Países onde que não podem entrar portugueses

Áustria

O país tem as fronteiras abertas a 35 estados europeus mas Portugal está fora dessa lista. Justifica a restrição com a atual situação epidemiológica em Portugal. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros e as autoridade de saúde do país, todos os viajantes de Portugal, Suécia, Reino Unido ou Espanha ficaram impedidos de entrar no país. Já os austracos que regressem desses países serão obrigados a fazer um teste à chegada e ficar duas semanas em quarentena obrigatória.

Chipre

Se a ideia é chegar ao Chipre, se calhar é melhor mudar de planos. As autoridades locais criaram duas categorias de países de onde podem viajar para a região. Uma com uma lista de países com a situação mais controlada, e outra menos. Portugal não se encontra nem numa nem outra, porém, a situação pode mudar com a revisão dos bloqueios previsto para daqui a duas semanas.

Dinamarca

A Dinamarca criou uma lista vermelha integram Portugal e a Suécia. Dentro do bloco europeu, as fronteiras só estão fechadas a estes dois países.

Eslováquia

A abertura de fronteiras na Eslováquia é parcial e contida e obriga a que todos os viajantes fiquem de quarentena. Porém, Portugal não consta na lista de países autorizados a entrar.

Finlândia

O país nórdico abre as fronteiras esta segunda-feira, mas Portugal está fora da lista dos 17 países europeus autorizados a entrar, juntamente com Espanha, França e Luxemburgo. A lista é revista de 15 em 15 dias.

Letónia

No país báltico as portas também estarão fechadas aos portugueses. Tendo em conta os dados das duas últimas semanas, Portugal tem um registo de aproximadamente 25 infetados por 100 mil habitantes nas últimas duas semanas, acima do valor permitido.

Lituâna

Taxa de infeção também é o critério aplicado pela Lituânia para decidir quem entra e quem é banido. Tal como a Letónia, não são aceites cidadãos de países com 25 ou mais casos por 100 mil habitantes. Portugueses, suecos e britânicos terão de aguardar para visitar o país. Os lituanos que regressem ao país vindos desses países devem cumprir um período de isolamento de 14 dias.

Roménia

Todas as semanas, a Roménia indica quais os países que têm ou não luz verde, baseando-se nas taxas de infecção dos últimos 14 dias. Só autoriza a entrada de cidadãos que cheguem de países com uma taxa menor ou igual à registada na Roménia, o que não acontece com Portugal. A lista é revista semanalmente.

Entram, mas com restrinções

Bélgica

O Ministério dos Negócios Estrangeiros atualizou, esta sexta-feira, a lista de países marcados na “zona vermelha”, lista esta que incluía Lisboa. De acordo com o boletim publicado no site oficial belga, a capital portuguesa sai agora dessa lista, mas não saem as 19 freguesias que se mantêm em estado de calamidade.

Assim, tal como indica o site do ministério, os belgas que visitarem ou passarem por “Amadora, Odivelas, Sintra (Queluz-Belas/Massamá-Monte Abraão/Agualva-Mira Sintra/Algueirão-Mem Martins/Rio de Mouro/Cacém-São Marcos), Loures (Camarate, Unhos, Apelação/Sacavém-Pior Velho) e Lisboa (Santa Clara)”, continuam a estar obrigados a cumprir as regras definidas para “zonas vermelhas”.

Portugal passa, então, a constar quase na totalidade na “lista verde” dos países que podem entrar na Bélgica, na sequência do semáforo criado pelo país no âmbito da pandemia de Covid-19,, juntamente com a França, Polónia, Estónia ou Croácia.

Bulgaria

Portugueses, britânicos e suecos podem contar com uma quarentena obrigatória de 14 dias. Podem viajar para a Bulgária, mas sempre com esta restrição em mente.

Eslovénia

Também aqui o governo optou por um sistema de cores, sendo que Portugal está na “lista vermelha”. Ao contrário do que acontece noutros países, estar nesta lista não impede a entrada dos cidadãos, mas obriga a 14 dias de quarentena.

Estónia

Os portugueses que visitarem a Estónia terão de ficar em isolamento durante duas semanas. O mesmo acontece com outros países como Bulgária, Croácia, Luxemburgo, Suécia, Roménia, República Checa e Reino Unido;

Malta

Quem viaja de Portugla para Malta terá de ficar 14 dias em isolamento quando chegar ao país. Outras geografias como Dinamarcar, França ou Alemanha não têm restrições.

Países Baixos

Cidadãos que viajem da região Norte ou de Lisboa e Vale do Tejo são fortemente aconselhados a fazer uma quarentena de 14 dias. O mesmo acontece com os britânicos e os suecos.

Ler mais
Recomendadas

Madeira regista mais um caso positivo de covid-19

A Madeira tem 27 casos ativos de infecção por coronavírus. Total de casos confirmados é de 127 e recuperações estão em 100.

França com forte aumento de novos infetados em um dia com 2.524 casos

O número de novas infeções pela doença Covid-19 em França teve um forte aumento com 2.524 casos nas últimas 24 horas, muito acima dos 1.397 registados na terça-feira, divulgou esta quarta-feira a Direção Geral da Saúde (DGS) daquele país.

Polónia levanta restrições a passageiros vindos de Portugal

A Polónia levantou as restrições a passageiros de voos diretos de Portugal, indica esta quarta-feira uma nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) português.
Comentários