Portuguesa 360imprimir angaria mais de 18 milhões de euros

A empresa, que prevê faturar 100 milhões de euros até 2021, vai entrar em 17 novos mercados. A última ronda de financiamento teve a participação da LeadX Capital Partners, Omnes Capital e Pathena.

A gráfica online 360imprimir fechou recentemente uma ronda de financiamento de 20,4 milhões de dólares (cerca de 18,2 milhões de euros), que foi liderada pela LeadX Capital Partners, do grupo alemão Metro. A startup portuguesa vai utilizar este ‘balão de oxigénio’ nos seus cofres para entrar em 17 novos mercados, alargar a gama de produtos e investir em tecnologia e investigação e desenvolvimento.

“Na 360imprimir temos um histórico de crescimento sustentado e é esse mindset que queremos manter. Por isso, agora que contamos com uma plataforma sólida, que alargámos a nossa gama de produtos, que crescemos a nossa equipa. Temos a certeza de que este é o momento ideal para entrar nestes mercados. Esta ronda de investimento veio dar-nos suporte para este grande passa”, explica o CEO, Sérgio Vieira.

O investimento teve ainda a participação da francesa Omnes Capital e da portuguesa Pathena (Portugal), sendo que entrou ainda o fundo 200M – gerido pela PME Investimentos e cofinanciado pela União Europeia. Durante o processo, esta startup ligada à indústria gráfica foi assessorada juridicamente pela SRS Advogados. A equipa de apoio legal deste escritório foi coordenada pelo sócio Gustavo Ordonhas Oliveiram, de Private Equity e Venture Capital, e pelo sócio Paulo Bandeira, do departamento de Startups.

A 360imprimir tem presença em três países além de Portugal (Espanha, Brasil e México), mas vai utilizar parte deste apoio para entrar noutras geografias na América e na Europa: na Alemanha, na Áustria, na Bélgica, no Canadá, na Dinamarca, nos Estados Unidos, na Finlândia, em França, na Holanda, em Itália, na Irlanda, na Noruega, na Polónia, no Reino Unido, na República Checa, na Suíça e na Suécia.

Criada em 2013, esta plataforma de e-commerce conta com um portefólio com mais de 400 produtos, de sete gamas distintas: pequeno formato, grande formato, carimbos, magnéticos, brindes, têxteis e serviços de design. No ano passado, a 360imprimir teve uma faturação de 21 milhões de euros, um montante de receitas aproximadamente 80% superior ao do ano anterior. Contudo, as próximas metas são ambiciosas: prevê faturar 35 milhões de euros ainda em 2019 e, daqui a dois anos, 100 milhões de euros. Em termos de recrutamento, estima juntar à equipa mais de 100 pessoas, no período de 12 meses.

Notícia atualizada a 10-05-2019

Ler mais
Recomendadas

Circulação do Jornal Económico dispara 70% até abril

A circulação total do Jornal Económico atingiu o valor mais elevado de sempre no segundo bimestre de 2019, com uma subida de 70% para uma média de 9.556 exemplares por edição, nos suportes em papel e digital, segundo os dados hoje divulgados pela Associação Portuguesa de Controlo de Tiragem e Circulação (APCT). Obrigado pela sua preferência!

Igreja quer transformar antigos seminários em residências universitárias

Segundo o secretário de Estado do Ensino Superior, o objetivo é dar resposta “imediata e robusta, logo no início do próximo ano letivo”, revelando a impossibilidade de ter 12 mil camas novas já em setembro.

Capital Airlines retoma voo direto entre China e Portugal 

A Capital Airlines vai retomar, no final de agosto, o voo entre Pequim e Lisboa, com uma paragem técnica em Xi’an, no noroeste da China, confirmou esta quinta-feira a companhia aérea chinesa à agência Lusa. Segundo fonte da empresa, a Administração da Aviação Civil da China já autorizou o voo, que arranca a 30 de […]
Comentários