Powell promete manter apoios, pois “a recuperação tem um longo caminho a percorrer”

“A economia está muito longe de nossas metas de emprego e inflação, e é provável que leve algum tempo para que progressos substanciais sejam alcançados”, disse o presidente da Reserva Federal, numa audição no Senado.

A compra de ativos pela Reserva Federal (Fed) norte-americana irá continuar a ser uma medida de suporte à economia, pois a recuperação ainda tem um longo caminho a percorrer, afirmou esta terça-feira Jerome Powell, presidente da instituição, reiterando que o aumento da inflação na segunda metade do ano não deverá ser significativo ou persistente.

“A ação principal que podemos fazer é continuar a apoiar a economia, dar-lhe o apoio de que necessita. Ainda estamos 10 milhões de empregos abaixo dos payrolls antes da crise, ainda há um longo caminho a percorrer para a recuperação total e pretendemos manter a nossas políticas de apoio a essa recuperação”, afirmou Powell, numa audição no Senado.

“A economia está muito longe de nossas metas de emprego e inflação, e é provável que leve algum tempo para que progressos substanciais sejam alcançados. Continuaremos a comunicar claramente a nossa avaliação do progresso em direção às nossas metas com bastante antecedência em relação a qualquer mudança no ritmo de compras”, adiantou.

A Fed está a comprar ativos a um ritmo de 120 mil milhões de dólares por mês, mas alguns analistas têm dito que a o aumento das yields de dívida soberana (Treasuries) e das expectativas de uma aceleração na inflação a meio do ano poderá forçar o banco central a reduzir esse ritmo.

Powell reiterou que o “efeito base” de comparação com a inflação fraca de março e abril do ano passado poderá levar uma subida nos preços, mas a Fed vê esse como um efeito temporário.

“Mais importante, porém, poderem ver um aumento significativo do consumo no segundo semestre do ano, o que seria uma coisa boa, obviamente, mas também poderia pressionar os preços para cima”, disse. “Essencialmente, não parece provável que isso resultasse em grandes aumentos ou que fossem persistentes..

“Devo dizer que os analistas precisam ser humildes, portanto se acontecer que surjam pressões inflacionárias indesejadas, temos as ferramentas para lidar com isso e o faremos”, sublinhou.

Ler mais

Relacionadas

Audição de Powell no Congresso arrasta Wall Street para terreno negativo

Jeremy Powell comparece esta tarde no Congresso para fazer uma atualização sobre o impacto da pandemia na economia e partilhar as perspetivas de recuperação. S&P500 e Nasdaq 100 abrem em baixa, pelo sexto dia consecutivo.

Powell: “Se a inflação contrariar as expectativas e subir de forma preocupante, temos ferramentas”

O presidente da Reserva Federal admitiu esta quarta-feira que “poderemos ver, à medida que a economia reabrir, um disparo no consumo”, pois há “muita poupança nas contas das pessoas, há política monetária e política orçamental”.
Forum BCE 2020 — Christine Lagarde

Lagarde diz que BCE está a “monitorizar de perto” as yields da dívida soberana

O BCE assinalou que “está a monitorizar de perto a evolução dos rendimentos nominais dos títulos de longo prazo da dívida”. Juros da dívida soberana em queda após declarações de Lagarde.
Recomendadas

Wall Street fecha dia louco com ganhos expressivos à boleia da forte criação de emprego de fevereiro

Os índices norte-americanos viveram um dia de altos e baixos, com as quedas iniciais dos títulos bolsistas, que coincidiram com uma aceleração da taxa de juro dos títulos do Tesouro a 10 anos, a serem revertidas em ganhos expressivos depois de serem conhecidos os dados animadores sobre a criação de emprego.

Goldman eleva projeção de preço do petróleo após decisão da OPEP+

Goldman Sachs eleva a projeção do preço do petróleo, após a decisão da OPEP +, para os 75 dólares o barril de Brent, no curto prazo.

Galp dispara 4,69% e põe PSI-20 a fechar em alta em contraciclo com Europa

Energia e Banca destacam-se em dia de correção na maioria europeia. As yields e decisão da OPEP+ de manter os níveis de produção, justificam essa subida. Europa fechou a cair.
Comentários