Migrantes. Presidente da Câmara de Odemira diz que houve 22 fiscalizações domiciliárias

“As situações identificadas são situações de insalubridade”, explicou José Alberto Guerreiro.

O presidente da Câmara de Odemira, José Alberto Guerreiro, referiu, esta segunda-feira, que até ao momento existiram 22 fiscalizações a domicílios.

Quando questionado sobre as condições em que vivem e trabalham os migrantes, José Alberto Guerreiro anunciou que foram realizadas 22 “algumas em espaços agrícolas”. “As situações identificadas são situações de insalubridade”, explicou aos jornalistas.

“A insalubridade tem a ver com a avaliação que a delegada de saúde faz. A comissão de vistoria tem várias entidades, mas a decisão é sempre da delegada de saúde que define qual o número máximo de alojamento”, apontou o presidente de Odemira.

José Alberto Guerreiro revelou ainda o desejo de que a “cerca tivesse o menor tempo possível” e acredita que “haverá condições para isso”.

Relativamente à transferência de doentes para a unidade hoteleira Zmar, José Alberto Guerreiro apontou que “o procedimento prevê uma testagem prévia”. “Caso haja um infetado obviamente que se dirigirá para a pausada de Almograve e os restantes ficarão em isolamento profilático no âmbito da saúde porque estão em situação de condicionamento”, completou.

No final da semana passada o Governo anunciou cerca sanitária para as freguesias de São Teotónio e de Longueira-Almograve. Paralelamente, o executivo de António Costa avançou com requisição civil do Zmar, sendo que não foi possível chegar a entendimento com a unidade hoteleira.

Ler mais
Relacionadas
joão_cotrim_figueiredo_iniciativa_liberal_legislativas

Iniciativa Liberal acusa Câmara de Odemira de má gestão do surto de Covid-19

Críticas são extensivas ao Governo devido à requisição civil do empreendimento imobiliário de luxo Zmar.

CDS-PP considera requisição civil do Zmar “condenável” e exorta Governo a revogar decisão

O partido liderado por Francisco Rodrigues dos Santos incita o Governo a substituir a decisão “por outra que se coadune com os mais elementares direitos dos portugueses: o respeito pela propriedade privada”.

CGTP-IN contesta falta de direitos e resposta “desequilibrada” do Governo

Apontando a precariedade, o desemprego, os baixos salários e as reduzidas reformas como “realidades que já cá estavam e que se agravaram”, Isabel Camarinha criticou a resposta do Governo, que “atribui ajudas a quem deveria ser chamado a contribuir e deixa de fora muitos dos que realmente necessitam”.
Recomendadas

Costa diz que existem “boas notícias sobre a evolução da capacidade de produção e distribuição de vacinas” da Pfizer

O primeiro-ministro ficou confiante depois da conversa com o CEO da Pfizer, AlbertBourla. Também existem boas perspetivas para a política de preços para países em desenvolvimento, segundo o primeiro-ministro.

Brasil recomenda suspensão da vacinação com AstraZeneca em grávidas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador de medicamentos no Brasil, pediu na madrugada desta terça-feira a suspensão da aplicação da vacina da AstraZeneca em mulheres grávidas.

Portugal com quatro milhões de vacinas administradas contra a Covid-19 (com áudio)

Desse total, mais de um milhão remetem para portugueses completamente vacinados.
Comentários