Presidente da Nike abandona o cargo na sequência de escândalo de doping

O Oregon Project, liderado pelo treinador Alberto Salazar, foi criado em 2001. Este projeto ajudou vários atletas a vencer várias competições de atletismo, entre os quais se destaca o quatro-vezes campeão olímpico Mo Farah.

Mike Parker, presidente executivo da Nike, vai abandonar o cargo. A decisão surge na sequência do escândalo de doping que envolveu um dos treinadores do programa de atletismo da marca norte-americana ‘Oregon Project’.

Era programa foi gerido pelo treinador Alberto Salazar, que foi banido quatro anos de qualquer atividade ligada ao desporto, depois de se ter provado que o treinador incentivava o uso de doping e tratava pessoalmente dos casos para melhor a performance dos atletas através de substâncias ilegais, segundo a BBC.

A investigação durou quatro anos, sendo que depois de fundamentada a acusação, o processo esteve dois anos a ser resolvido em tribunal, com audiências à porta fechada.

A Nike ao longo de toda a investigação foi assumindo publicamente a defesa do treinador de 61 anos, emitindo vários comunicados internos destinados aos atletas presentes no ‘Oregon Project’ onde reiterava a inocência de Salazar, apelidando todo o processo de uma “distração”.

O Oregon Project foi criado em 2001, e desde a sua fundação ajudou atletas a vencer várias competições de atletismo, entre os quais se destaca o quatro-vezes campeão olímpico Mo Farah.

Devido ao escândalo, o projeto termina após 18 anos, arrastando consigo o presidente da Nike, que não vai deixar a empresa. John Donahoe é o homem escolhido para assumir a liderança da companhia a partir de janeiro.

Ler mais
Relacionadas

Lebron James quis ceder ’23’ a novo craque dos LA Lakers. Nike recusou

Quando tudo parecia bem encaminhado para uma mudança de camisolas, a obstrução veio de onde menos se esperava

Acordo milionário entre PSG e Nike: cerca de 55 milhões por época até 2032

“Este acordo representa um passo muito importante, que reflete como o clube se tornou no cenário mundial e as grandes ambições que temos para o futuro”, anunciou Nasser al-Khelaifi, presidente do PSG.

Real Madrid renova com a Adidas. São mais de mil milhões de euros até 2028

O clube espanhol irá receber uma verba anual de 110 milhões de euros, aos quais podem ser adicionados 40 milhões de euros dependendo das campanhas de merchandising. Este novo vínculo permite ao emblema espanhol ultrapassar Manchester United e Barcelona.

Adidas apresenta lucro de 633 milhões de euros no primeiro trimestre de 2019

A marca alemã divulgou também uma receita de 5.883 milhões de euros, entre janeiro e março, representando um aumento de 6% no período homólogo.

Bruxelas multa Nike em 12,5 milhões de euros

A Comissão Europeia afirmou que a Nike realizou práticas ilegais entre 2004 e 2017, relacionadas com mercadorias do FC Barcelona, Manchester United, Juventus, Inter de Milão, AS Roma e a Federação de Futebol Francesa.
Recomendadas

Mourinho explica porque viveu em hotel em Manchester: “Não queria lavar a roupa e não sei engomar”

“Tinha que lavar a roupa, e eu não quero. Não sei engomar. Tinha de cozinhar e depois as minhas refeições seriam sempre ovos mexidos com bacon porque é a única coisa que sei fazer”, disse o treinador português antes do embate entre o Tottenham e o seu antigo clube, o Manchester United.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que é lógico condecorar Jorge Jesus

“Já verifiquei que todos os outros treinadores [José Mourinho e Manuel José] que venceram competições comparáveis àquela que venceu Jorge Jesus, todos foram condecorados, portanto é lógico que Jorge Jesus venha a ser também condecorado”, referiu o Presidente.

Lionel Messi vence a bola de ouro pela sexta vez

Eleito por seis vezes o melhor jogador do mundo, o argentino leva vantagem no confronto direto com o português e capital da seleção nacional, Cristiano Ronaldo.
Comentários