Presidente da República defende que Serviço Nacional de Saúde merece “constante aposta”

O Presidente da República disse hoje que o Serviço Nacional de Saúde, que nasceu há 40 anos e que representa uma das conquistas do 25 de Abril, “merece constante aposta em objetivos, orgânicas e meios de atuação”.

Miguel A. Lopes / Lusa

Numa mensagem hoje divulgada no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa saúda os 40 anos do Serviço Nacional de Saúde considerando representar “uma das inegáveis conquistas do 25 de Abril de 1974 e da Democracia Portuguesa” que justifica a celebração, mas, não menos do que isso, merece “constante aposta em objetivos, orgânicas e meios de atuação”.

O Presidente da República, que, como deputado constituinte, votou a nossa Lei Fundamental, recorda ainda “o que ela representou de desenvolvimento humano e justiça social e sublinha a sua importância presente e futura, como peça-chave no sistema global de saúde e também como denominador entre os Portugueses, para além de divergências doutrinárias, ideológicas e partidárias”.

“Quanto ao Serviço Nacional de Saúde, assim como quanto a outras relevantes matérias de regime, o que une os Portugueses é muito mais do que aquilo que os divide”, disse, adiantando que “o princípio e o fim do Serviço Nacional de Saúde são os portugueses”.

A Lei n.º 56/79, que criou o SNS, foi publicada em Diário da República em 15 de setembro de 1979, concretizando o direito à proteção da saúde, a prestação de cuidados globais de saúde e o acesso a todos os cidadãos, independentemente da sua condição económica e social.

Relacionadas

António Costa evoca memória de Soares e Arnaut,”pai e mãe” do SNS

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou que hoje é “um dia muito especial” e evocou a memória de Mário Soares e António Arnaut, “o pai e a mãe do Serviço Nacional de Saúde”, nascido há 40 anos.
Recomendadas
antonio_costa_legislativas_altis_2

“Os governos não se medem em função do número de membros”, diz António Costa

O primeiro-ministro indigitado sustentou que a nova orgânica das secretarias de Estado é “ajustada ao programa do Governo”.

Saiba quem são os novos secretários de Estado

Jorge Seguro Sanches regressa ao Governo um ano depois de ser remodelado. Nuno Artur Silva entra no Executivo e fica a tutelar a RTP, a empresa pública de onde foi afastado da administração pelo Conselho Geral Independente.

Novo Governo vai tomar posse na sexta-feira ou sábado

Em declarações aos jornalistas após Marcelo Rebelo de Sousa ter aceite os novos governantes, António Costa avançou que “há agenda disponível para que a posse seja na sexta-feira ou no sábado”.
Comentários