Presidente diz que atividade turística no Algarve está melhor e há hotéis a 70%

“Na situação atual, ainda mais do que há uma semana ou duas ou três, ninguém percebe porque é que o corredor aéreo britânico não abre. Quer dizer, se não abre agora, quando é que abre”, questionou o Presidente da República

marcelo_rebelo_sousa_legislativas

O Presidente da República considerou hoje que a atividade turística no Algarve está melhor, com a ocupação de alguns hotéis a 70%, e questionou o que estará a impedir o Reino Unido de abrir um corredor aéreo com Portugal.

“Na situação atual, ainda mais do que há uma semana ou duas ou três, ninguém percebe porque é que o corredor aéreo britânico não abre. Quer dizer, se não abre agora, quando é que abre”, questionou Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas junto à praia dos Três Irmãos, em Alvor, no concelho de Portimão, onde iniciou um período de seis dias de férias.

O chefe de Estado disse não ser possível estar “à espera de zero casos”, porque “nenhum país vai ter zero casos” e o que “se assiste na Europa é até uma evolução oposta” à que se vive “neste momento de estabilização em Portugal”.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, a situação epidemiológica em Portugal poderia permitir a abertura do corredor aéreo entre o Reino Unido e Portugal, isentando os viajantes que chegam a território britânico de fazer uma quarentena de 14 dias devido à pandemia de covid-19.

“A questão essencial é a preparação do Serviço Nacional de Saúde, que até agora tem respondido à medida do que era necessário, a preparação do nosso e dos outros para momentos de maior pico. Por isso, olho mais para o número de internados e de cuidados intensivos, do que dos infetados, sobretudo os assintomáticos”, acrescentou.

Relacionadas

Novo confinamento significaria “ciclo vicioso terrível para as economias”, alerta Marcelo

Presidente da República afirma ainda que “aquilo que se tem chamado segunda é a mesma vaga com altos e baixos e, neste momento, com um alto”. “Portanto, em países que estavam num baixo, estão a conhecer o alto”, diz.

Marcelo sobre ameaça a deputados: “É tão condenável como se fosse contra qualquer outro cidadão”

“Este ato ganhou uma maior notoriedade mas é tão condenável um ato destes contra deputados como contra qualquer outro cidadão. Esta situação ganha outra dimensão na medida em que é contra deputados”, realçou o Presidente da República.

Marcelo veta alterações ao direito de petição por “imperativo de consciência cívica”

De acordo com uma nota publicada no “site” da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa devolveu sem promulgação o diploma que altera o exercício do direito de petição, aprovado no parlamento no dia 23 de julho.
Recomendadas

Wall Street aguenta, mas perdeu fôlego ao longo do dia

Os principais índices do outro lado do Atlântico estiveram a subir, mas no final do dia acabaram por ceder. Mesmo assim, dizem os analistas, os investidores continuam a confiar em novos estímulos à economia.

Remuneração base média sobe 3,3% na função pública para 1.533 euros em abril

Segundo os dados da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), “em abril de 2020, o valor da remuneração base média mensal dos trabalhadores a tempo completo no setor das administrações públicas situava-se em cerca de 1.532,7 euros”.

Número de funcionários públicos aumenta em mais de 15 mil no segundo trimestre

De acordo com os dados da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), “a 30 de junho de 2020, o emprego no setor das administrações públicas situou-se em 705.212 postos de trabalho, assinalando um aumento de 2,2% face ao trimestre homólogo e 0,2% face ao trimestre anterior”.
Comentários