Presidente de Cabo Verde adia visita de Estado ao Luxemburgo

Jorge Carlos Fonseca referiu que a decisão foi tomada após receber, na quinta-feira, um telefonema do grão-duque Henri do Luxemburgo, que o tinha convidado anteriormente.

O Presidente da República cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, anunciou esta sexta-feira o adiamento da visita de Estado ao Luxemburgo, prevista para o final do mês de março, devido à pandemia do novo coronavírus.

Numa nota publicada pelo chefe de Estado, Jorge Carlos Fonseca referiu que a decisão foi tomada após receber, na quinta-feira, um telefonema do grão-duque Henri do Luxemburgo, que o tinha convidado anteriormente. “Ficou adiada, por comum acordo, a visita de Estado que faríamos ao Luxemburgo de 31 de março a 02 de abril”, divulgou o Presidente de Cabo Verde.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 131 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 78 casos confirmados.

O anúncio da visita ao Luxemburgo foi feito em 19 de fevereiro, pelo chefe de Estado cabo-verdiano, precisamente após a deslocação a Cabo Verde de uma comitiva governamental luxemburguesa, liderada pelo ministro da Cooperação e Ação Humanitária, Franz Fayot.

Na ocasião, durante quatro dias, a comitiva, com três ministros luxemburgueses, visitou Cabo Verde para ultimar o próximo Programa Indicativo de Cooperação (PIC) entre os dois países.

Segundo informação de então de Jorge Carlos Fonseca, tratou-se de “uma importante visita ministerial” que antecederia a próxima reunião da Comissão de Parceria, a ter lugar no Grão-Ducado.

No Luxemburgo reside uma das mais importantes comunidades de emigrantes cabo-verdianos na Europa.

Em declarações aos jornalistas em fevereiro, o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades cabo-verdiano, Luís Filipe Tavares, anunciou que o Luxemburgo vai aumentar em 15 milhões de euros o próximo PIC com Cabo Verde, passando a ser de 60 milhões de euros e que deverá ser assinado até julho.

Luís Filipe Tavares, que falava após uma sessão de trabalho com ministros luxemburgueses, lembrou que o atual PIC, que termina este ano, é de 45 milhões de euros, mas que o próximo programa de cooperação com o Luxemburgo, com duração de quatro anos, vai rondar os 60 milhões de euros.

Durante a reunião, os ministros cabo-verdianos e luxemburgueses passaram em revista todos os projetos de cooperação entre os dois países, passando pela água, saneamento, emprego, empregabilidade e luta contra pobreza.

“Começámos também a perspetivar um novo Programa Indicativo de Cooperação, que vai começar agora em 2021 até 2024, é um projeto que está orçado em mais ou menos 60 milhões de euros”, disse Luís Filipe Tavares.

O ministro afirmou que água e saneamento vão continuar a ser os “eixos estratégicos” da cooperação com o Luxemburgo, bem como a transição energética e ecológica.

O ministro da Cooperação e Ação Humanitária do Luxemburgo referiu que o quinto PIC vai ser assinado entre junho e julho, no Luxemburgo, no âmbito da reunião da comissão mista entre os dois países.

“É muito importante que continuemos os planos e os projetos em curso. O quinto [PIC] está bem adiantado e creio que vamos assinar em junho ou julho”, perspetivou Franz Fayot.

Ler mais
Recomendadas

Economia cabo-verdiana cresceu 5,7% no quarto trimestre de 2019

A evolução homóloga do PIB de Cabo Verde resultou do maior contributo das despesas do consumo final e das exportações.

Transinsular é o primeiro armador nacional a retomar ligações diretas com Cabo Verde

Trata-se de um serviço regular direto (sem transbordo) com frequência quinzenal, desde Portugal (Lisboa e Leixões) para a Praia e Mindelo, que terá conexão com o serviço Atobá Interilhas, com serviço regular para as ilhas do Sal e Boavista. Vai arrancar no próximo sábado, dia 11 de abril.

China faz remodelação no Auditório Nacional em Cabo Verde

Situado no centro da cidade da Praia, é uma das salas de espetáculos do país. Adilson Gomes avançou que a conclusão da primeira fase das obras estava prevista para finais de junho.
Comentários