Primeira-ministra Jacinda Arden com maioria absoluta à vista na Nova Zelândia

O Partido Trabalhista da primeira-ministra da Nova Zelândia Jacinda Ardern poderá alcançar uma maioria absoluta nas eleições legislativas de hoje, segundo as projeções de resultados quando estavam contados cerca de 20% dos votos.

De acordo com a Comissão Eleitoral neozelandesa, Jacinda Arden, 40 anos, poderá assegurar um segundo mandato com 50,3% dos votos, que lhe garantiriam a eleição de 65 dos 120 deputados ao Parlamento.

O Partido Nacional, da oposição, liderado pela conservadora Judith Collins e que mudou de líder três vezes este ano, tinha 29,9% dos votos, o que se traduz em 34 lugares, de acordo com os dados da Comissão Eleitoral, citados pela agência EFE.

Se o Partido Trabalhista não conseguir uma maioria absoluta, poderá contar com o apoio do Partido Verde, seu aliado tradicional e com o qual formou uma coligação governamental em 2017, juntamente com a formação nacionalista New Zealand First (NZF).

A Comissão Eleitoral antecipou também que os Verdes obteriam 8% dos votos e o partido minoritário ACT 7,7%, um resultado que lhe permitiria ocupar dez lugares cada um no Parlamento.

Ardern, elogiada em todo o mundo pela sua gestão da pandemia de covid-19, terá de liderar a recuperação económica da Nova Zelândia, que hoje também realizou dois referendos para decidir sobre a legalização da marijuana recreativa e a eutanásia voluntária.

Com 4,8 milhões de habitantes, o país da Oceânia tem o registo de 25 mortos provocados pela covid-19 em pouco mais de 1.800 casos de infeção, segundo dados da universidade norte-americana Johns Hopkins.

Ler mais
Recomendadas

PremiumAtaque leva Biden a regressar a uma Síria onde não foi feliz

Iniciativa da Casa Branca é a primeira ação concreta que permite avaliar qual é a política da Casa Branca para uma região fundamental na geopolítica. Mas, para já, Joe Biden ainda vive sob o fantasma do seu antigo presidente, Barack Obama.
Senado dos Estados Unidos

EUA: Senado aprova novo pacote de estímulos de 1,9 biliões de dólares

O voto duramente partidário resultou na aprovação, após longas negociações, de um novo pacote de estímulos à economia mais afetada no mundo pela Covid-19 que coloca a resposta pandémica em 4,95 biliões de euros até agora.

FBI investiga ligações entre assaltantes do Capitólio e pessoa próxima de Trump

O FBI concluiu que uma pessoa ligada à presidência norte-americana de Donald Trump terá estado em contacto com o grupo de extrema-direita “Proud Boys” dias antes do ataque ao Capitólio, notícia hoje, sábado, o The New York Times.
Comentários