Primeira toma das vacinas nos lares vai ficar concluída até ao final da próxima semana, garante António Costa

Excluídos desta primeira fase da vacinação nos lares, estão as residências onde existem surtos de Covid-19. Lares ilegais estão incluídos na aceleração do processo de vacinação aos residentes destes estabelecimentos.

Face ao agravamento dos números da pandemia no país, o processo de vacinação contra a Covid-19 vai ser acelerado para que, na próxima semana, a primeira toma em todos os lares fique concluída.

A medida foi adiantada por António Costa, esta segunda-feira, em conferência de imprensa após o Conselho de Ministros, que garante que face ao stock de vacinas da Pfizer/BioNTech atualmente existente é possível fazer “uma melhor gestão das vacinas”.

“Vamos acelerar o processo de vacinação nos lares assumindo como objetivo concluir até ao final da próxima semana a vacinação integral da primeira toma em todos os lares”, informou o primeiro ministro, acrescentado que os estabelecimentos residenciais para idosos onde existem surtos ficam de fora desta fase, para já.

Os utentes e funcionários dos lares de idosos fazem parte da primeira fase do plano de vacinação contra a Covid-19 em Portugal. Incluídos neste processo estão também os lares ilegais, tal como a Ministra da Solidariedade já tinha anunciado, o que totalizam cerca de 800 lares.

Relacionadas

Novas medidas de confinamento. Conheça as novas restrições definidas pelo Governo

Entre as medidas anunciadas estão a reposição da proibição de circulação ao fim-de-semana, a redefinição dos horários de encerramento de todos os estabelecimentos, assim como o encerramento de campos de ténis e pádel.

Circulação entre concelhos proibida ao fim de semana. Lojas fecham às 20h durante a semana e às 13h ao sábado e domingo

António Costa anunciou hoje as medidas aprovadas pelo Governo para endurecer o atual Estado de Emergência.

Marcelo Rebelo de Sousa: “Houve erro de cálculo no momento da segunda vaga”

O Presidente da República reconhece o cansaço e fadiga dos portugueses quanto à adesão das medidas de confinamento geral, mas apela para que sejam cumpridas: “Se não aderem, o custo é maior na vida do dia a dia e na duração do estado de emergência e do confinamento”.
Recomendadas

Covid-19: PCP quer apoios a 100% para pais “imediatamante e com efeitos retroativos”

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que “PS, PSD e CDS-PP” tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa “o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas”, devido à pandemia de Covid-19.
catarina_martins_oe_2020

Covid-19: Catarina Martins faz um apelo a Costa para que estenda já as moratórias

“Deixo aqui hoje este apelo a António Costa: não espere que seja tarde demais, não espere pelo início dos despejos e das falências. As moratórias têm de ser estendidas já”, num comício maioritariamente virtual que assinalou o encerramento da conferência autárquica online e os 22 anos do BE, que comemora no domingo a sua fundação.

Covid-19: Uma centena de manifestantes anticonfinamento em Lisboa

À Lusa, o comissário Santos, da PSP, referiu que a concentração, promovida pelo Movimento Habeas Corpus, associado aos Juristas pela Verdade, chegou a reunir “cerca de cem pessoas”, por volta das 13h00, e que há meia hora estariam ainda 35 manifestantes no local.
Comentários