Produção industrial cai 0,7% na zona euro, mas Portugal regista segunda maior subida

No conjunto das economias da União Europeia (UE), a quebra foi de 0,4%.

A produção industrial na zona euro caiu 0,7% em junho deste ano, face ao mês anterior, segundo as estimativas divulgadas pelo Eurostat, esta terça-feira, 14 de Junho. Em Portugal, registou-se uma subida de 1,1%, em contraciclo, o segundo maior crescimento entre os países da moeda única.

No conjunto das economias da União Europeia (UE), a quebra foi de 0,4%. As maiores quebras, que ajudaram a definir a tendência, registaram-se na Irlanda, com -8,9%, na Holanda (-1,3%) e na Hungria (-1,2%).

 

O Eurostat assinala que esta evolução se deve à quebra de 2,9% da produção de bens de capital, à descida de 0,6% na produção de bens de consumo não duráveis e de 0,5% na de bens intermediários.

Em termos homólogos (face a igual período do ano anterior), a produção industrial aumentou 2,5% na zona euro e 2,6% na UE. Portugal surge, de novo, em contraciclo, com uma quebra de 1%, a segunda mais pronunciada.

O Eurostat assinala que esta evolução, na Europa, se deve ao aumento de 4,4% da produção de bens de capital, ao aumento de 3,1% na produção de bens de consumo não duráveis e de 2,1% na de bens intermediários.

A produção de energia caiu 2,2%.

Ler mais
Relacionadas

Preços na produção industrial aumentaram 4,0% em junho

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelados esta quarta-feira mostram que os preços na produção industrial registaram uma subida de 0,8 pontos percentuais face a maio.

Produção industrial recua em Portugal, em contraciclo com zona euro

Na variação em cadeia, os principais avanços assinalaram-se na Lituânia (11,6%), na Suécia (3,4%) e na Irlanda (3,2%) e os recuos na Dinamarca (-2,8%), em Portugal (-2,0%), Estónia, Roménia e Reino Unido (-0,4% cada).
Recomendadas

Ligações fluviais entre Barreiro e Lisboa não estão asseguradas na manhã e início da tarde deste sábado

Entre as 7h25 e as 14h55, no sentido entre o Barreiro e Lisboa, e entre as 7h55 e às 15h25, no sentido contrário, as ligações não estão asseguradas, estando os horários “sujeitos a confirmação”, diz Soflusa em comunicado.

Irão anuncia captura de petroleiro britânico

Esta situação acontece no mesmo dia em Gibraltar estendeu por trinta dias o período de retenção do petroleiro iraniano Grace 1, retido há quase duas semanas neste território por suspeitas transporte de crude para a Síria.

Azeredo Lopes sabia desde o início do “encobrimento”, diz despacho do MP sobre Tancos

Segundo o despacho do MP, os procuradores do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sustentam que, em agosto de 2017, dois meses antes do “achamento”, Azeredo Lopes teve uma reunião no Ministério da Defesa com o ex-diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, na qual foi informado – e deu o aval – do plano para a recuperação do material.
Comentários