Programas de milhas: como ter viagens gratuitas com o cartão de crédito?

Apesar de o contexto de pandemia em que vivemos atualmente não facilitar a as viagens para o estrangeiro, esta pode ser uma boa altura para acumular milhas aéreas no seu cartão de crédito, para mais tarde usufruir de voos baratos ou até mesmo gratuitos.

Para que se possa tirar o máximo proveito possível de um cartão de crédito, é necessário que o mesmo seja direcionado para as necessidades de cada consumidor específico. Uma pessoa que faz muitas compras regularmente deve verificar se o seu cartão possui um sistema de pontos ou descontos que o recompense pela utilização ou até cashback, para receber de volta uma parte do que gastou.

Da mesma forma, uma pessoa que viaja muito deve privilegiar um cartão com milhas aéreas que lhe permitirá ter viagens por um preço inferior ou até, em certos casos, sem nenhum custo. Estes cartões funcionam assim numa ótica de atribuição de uma ou mais milhas por cada um ou mais euros gastos.

Todavia, consoante o cartão que o consumidor escolher, os benefícios podem ultrapassar a acumulação de milhas: ter acesso às zonas lounge dos aeroportos e um check-in e embarque mais rápidos são exemplos de vantagens que podem vir associadas.

O que oferece o mercado?

Existem seis instituições financeiras em Portugal que oferecem cartões de crédito com o benefício das milhas aéreas, sendo estas a WiZink, Millennium bcp, Caixa Geral de Depósitos, Santander Totta, Unicre e Banco Best. Cada uma destas entidades tem associado um programa de milhas aéreas que está integrado nos diversos cartões e as características de cada um encontram-se discriminadas na tabela abaixo.

Cartões de crédito com milhas aéreas
CartãoCartão WiZink RewardsCartão Miles&More ClassicCartão Miles&More GoldCartão Caixa ITICCartão Best Gold Plus VisaCartão TAP ClassicCartão TAP GoldCartão TAP PlatinumCartão PlatinumCartão TAP Fly +
Anuidade0€25€60€25€40€40€80€300€150€40€
Custos de utilização mensal0€0€0€0€0€0€0€0€0€3,33€
(a partir de 6 meses)
Custos de pagamento no estrangeiro (fora EEE)2%+1%2%+1%2%+1%2%+1%2,1%+1,25%3%3%3%2%+1%2%+1%
TAEG15,3%15,2%15,3%15,3%15,3%15,3%15,3%15,3%14,6%15,3%
Limite máximo de crédito6.000€25.000€50.000€15.000€1.500€25.00€50.00€100.000€50.000€N.A.
Milhas por euro gasto1111111,2521,51
Validade das milhas5 anosIlimitadaIlimitada3 anosIlimitadaIlimitadaIlimitadaIlimitada3 anosIlimitada
Companhias aéreas válidasApenas válido de for por intermédio da Agência de Viagens – GeoStarLufthansa + Membros Star AllianceLufthansa + Membros Star AlliancePrograma de Viagens da TopAtlânticoTAP Air Portugal + Membros Star AllianceTAP Air Portugal + Membros Star AllianceTAP Air Portugal + Membros Star AllianceTAP Air Portugal + Membros Star AllianceTodas exceto em companhias Low CostTAP Air Portugal + Membros Star Alliance
Acesso a VIP lounges
Troca de milhas por noites em hotel
Restrição de datas

Em termos gerais, a lógica associada a cada um destes cartões assenta num número de milhas específico (que vai de 1 a 2) por cada um euro que é gasto. Por exemplo, se optar por um cartão que ofereça maior número de milhas – como é o caso do TAP Platinum do Millennium bcp, com duas milhas por cada euro –, ao fazer uma compra de 300 euros acumulará 600 milhas.

No entanto, há que ter em atenção que o período durante o qual estas milhas acumuladas ficam disponíveis é limitado. Este prazo vai desde os três anos a ilimitado, dependendo do produto pelo qual optar.

Desta forma, ao comparar cartões de crédito com programas de milhas, não deve olhar simplesmente para o número de milhas que se acumulam, mas igualmente para o período de validade, isto porque, por exemplo, no caso do cartão Platinum do Santander Totta, este oferece 1,5 milhas por euro gasto, no entanto o cliente apenas dispõe de três anos para trocá-las por viagens.

Para além das milhas aéreas, existem cartões que dão acesso a zonas lounge nos aeroportos, como é o caso dos cartões Best Gold Plus Visa, TAP Classic, TAP Gold, TAP Platinum e TAP Fly +, indicados para quem não dispensa o conforto enquanto espera pelo voo.

Outro aspeto a ter em consideração quando escolhe um cartão com programa de milhas, é a possibilidade de trocar as milhas acumuladas por noites em hotel. Este benefício pode ser útil, especialmente nos dias de hoje em que a possibilidade de viajar para o estrangeiro está mais limitada, caso tenha milhas prestes a expirar. Assim escusa de perdê-las, podendo trocá-las por uma estadia em Portugal, quem sabe para usufruir de um fim de semana prolongado fora da sua cidade.

Podemos concluir que os programas de milhas associados aos cartões de crédito tornam-se numa forma prática de poupar nas férias e de otimizar o orçamento mensal.

Deve ainda ter em conta que as milhas podem ser trocadas por outros benefícios, tais como upgrade nos voos (por exemplo, trocar uma passagem de classe económica por uma em classe executiva) ou ter prioridade no check-in.

Além disso, no momento de escolher um cartão com programas de milhas, é importante ter em conta outros fatores que não apenas as milhas aéreas ganhas, tais como a anuidade do cartão ou a TAEG.

Desta forma, não adianta escolher um cartão apenas pelo número de milhas que se acumula ou pela oferta de adesão se os custos que se tem com o produto forem demasiado elevados ao ponto de não compensarem.

Antes de efetuar a sua escolha deve avaliar todos os pontos que abordámos ao longo deste artigo, para que escolha a opção mais vantajosa e que melhor vá ao encontro das suas necessidades específicas.

Ler mais
Relacionadas

Há 7 pontos a analisar ao escolher um cartão de crédito. Saiba quais são

Para quem nunca teve um cartão de crédito, escolher o primeiro pode tornar-se difícil, uma vez que existem quase 100 cartões de crédito disponíveis em Portugal e os benefícios associados a cada um são inúmeros. Descubra tudo neste artigo.

Perdeu o PIN do cartão de crédito? Saiba o que fazer

Veja como proceder caso se esqueça deste código, como o pode reaver e que alternativas existem para utilizar o cartão mesmo sem o PIN.

Procura um cartão de crédito? Estas são as 6 ofertas mais competitivas de 2020

Dos descontos aos pontos, passando pelo cashback até às ofertas sem anuidade, conheça os produtos que se destacaram nas diferentes categorias.

Pagar com Multibanco: Porque razão alguns estabelecimentos impõem mínimo de 5€?

Já se deve ter perguntado várias vezes porque é que muitos estabelecimentos comerciais não aceitam pagamentos com multibanco abaixo de um limite mínimo de 5 euros. É fácil de explicar.

Usa cartão de crédito? Saiba como evitar fraudes e custos acrescidos

O uso de cartões de crédito é cada vez mais popular. Se ainda não tem, já deverá ter sido contactado pelo seu banco para adquirir um. Se já tem, provavelmente já recebeu uma chamada do seu banco para rever as condições. Mas sabe como usar um cartão de crédito? Descubra tudo neste artigo.

Passo a passo: Como depositar dinheiro no multibanco?

Imagine, por exemplo, que chegou ao fim de semana e apercebe-se de que se esqueceu ou não teve tempo para ir ao balcão do banco fazer um depósito em dinheiro. Porém, existe uma solução. Descubra, neste artigo, como depositar dinheiro no Multibanco.
Recomendadas

Orçamento de Natal: Não perca as contas às compras

São muitos os consumidores que na azáfama das compras acabam por perder a perceção ao que efetivamente podem gastar, só percebendo mais tarde, do verdadeiro impacto destes gastos no orçamento familiar.

Devo utilizar crédito para fazer compras de natal?

É fácil comprar usando o cartão de crédito ou contratando um crédito. No caso do empréstimo pessoal, este crédito é chamado de fácil aprovação, mas não é barato. As letras miudinhas, pouco claras, desincentivam a leitura dos contratos e dificultam (muito!) a explicação dos encargos elevados que terá de pagar. As palavras “custos” e “juros” estão sempre presentes, pelo que o consumidor deve pensar duas vezes antes de usar o cartão ou o crédito pessoal para fazer as compras de Natal.

Salários até aos 686 euros ficam isentos de IRS em 2021

Retenção de IRS começa para quem ganha mais de 686 euros. Alívio no imposto do próximo ano que reflete a redução as taxas de retenção na fonte do IRS no início de 2021. Medida abrange dois milhões de contribuintes e contempla uma redução média (e progressiva) de 2% nas retenções. Trabalhadores dependentes já podem calcular quanto irão descontar todos os meses.
Comentários