Projeto ‘Go Jelly’ representa 6 milhões de euros para a Madeira

O presidente do executivo da Madeira salientou a Região como tendo dos centros mais avançados de aquacultura do país e alertou para o perigo da monocultura referindo que é importante existir diversificação.

O presidente do executivo madeirense, Miguel Albuquerque, acompanhou esta segunda-feira o lançamento do projeto ‘Go Jelly: A Gelatinous Solution to Plastic Pollution’, que representa 6 milhões de euros de verbas ao abrigo do programa Horizonte 2020.

Albuquerque referiu que o projecto ‘Go Jelly’ é uma “investigação pioneira” em cooperação com vários países em que através das alforrecas e do material gelatinoso se pode encontrar uma solução para combater “os microorganismo plásticos” que são das principais ameaças de poluição no atlântico.

Este projeto tem também outra vertente, em que a Madeira aplica 400 mil euros, em que se aproveita as alforrecas e se transforma esses animais para fins “químicos, medicinais, ou de alimentação”, explica Albuquerque.

“Estamos a ter um crescimento exponencial na aquacultura na Madeira”, realça o governante mas no entanto alertou para não se cair “na monocultura” que pode trazer problemas a médio e longo prazo. “É fundamental existir diversificação”, reforça Albuquerque.

Recomendadas

Tertúlia dedicada às “40 Figuras Empreendedoras da Cultura Madeirense”

De Alberto João Jardim a Cristiano Ronaldo, passandopor Nini Andrade, João carlos Abreu, William Hinton ou Mary Jane Wilson, a tertúlia é inspirada no livro da historiadora Cristina Trindade.

Madeira SAD perde final europeia da Taça Challenge

O Madeira SAD foi derrotado no jogo da segunda mão por 26-20, depois de ter empatado no primeiro jogo 22-22.

Governo Regional entrega até 91,2 mil euros a Casas do Povo

Foram realizados dois contratos-programa com a Associação de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira (ADRAMA) e com a Associação de Casas do Povo da RAM (ACAPORAM) que pode chegar até aos 50 mil euros.
Comentários