Projeto ‘Go Jelly’ representa 6 milhões de euros para a Madeira

O presidente do executivo da Madeira salientou a Região como tendo dos centros mais avançados de aquacultura do país e alertou para o perigo da monocultura referindo que é importante existir diversificação.

O presidente do executivo madeirense, Miguel Albuquerque, acompanhou esta segunda-feira o lançamento do projeto ‘Go Jelly: A Gelatinous Solution to Plastic Pollution’, que representa 6 milhões de euros de verbas ao abrigo do programa Horizonte 2020.

Albuquerque referiu que o projecto ‘Go Jelly’ é uma “investigação pioneira” em cooperação com vários países em que através das alforrecas e do material gelatinoso se pode encontrar uma solução para combater “os microorganismo plásticos” que são das principais ameaças de poluição no atlântico.

Este projeto tem também outra vertente, em que a Madeira aplica 400 mil euros, em que se aproveita as alforrecas e se transforma esses animais para fins “químicos, medicinais, ou de alimentação”, explica Albuquerque.

“Estamos a ter um crescimento exponencial na aquacultura na Madeira”, realça o governante mas no entanto alertou para não se cair “na monocultura” que pode trazer problemas a médio e longo prazo. “É fundamental existir diversificação”, reforça Albuquerque.

Recomendadas

Madeira e Açores celebram protocolo bilateral para receber exposição de Catarina Branco

O protocolo estabelecido entre as regiões autónomas vai permitir que até junho de 2019 o Museu de Arte Contemporânea da Madeira tenha uma obra de Catarina Branco integrada na sua coleção.

Deputado do PSD Madeira detido por excesso de álcool suspendeu mandato

O deputado Luís Calaça referiu que após reflexão pessoal considerou que não estavam reunidas as condições para continuar a exercer o seu mandato.

Contos para miúdos na Biblioteca Pública da Madeira

A Hora do Conto regressa ao Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira com o objetivo de estimular hábitos de leitura entre a população mais jovem da Região Autónoma.
Comentários