Prozis Tech Maia vai representar investimento superior a 15 milhões de euros

Já está em curso o processo de recrutamento para a entrada imediata de 300 colaboradores, sobretudo nas áreas da programação e dos sistemas informáticos.

O Prozis Tech Maia, um novo centro tecnológico de investigação e desenvolvimento, com capacidade para mais de 1.000 colaboradores, vai representar um investimento superior a 15 milhões de euros.

Já está em curso o processo de recrutamento para a entrada imediata de 300 colaboradores, sobretudo nas áreas da programação e dos sistemas informáticos.

“A escolha da Maia obedeceu a rigorosos critérios de seleção, tendo sido decisiva na criação do ambiente favorável ao investimento, a intervenção do Presidente da Câmara, Eng.º António Silva Tiago, bem como do Maia GO, assim como o potencial da interação com o TecMaia”, de acordo com o comunicado da Câmara Municipal da Maia e a Prozis Group.

“O Prozis Group sentiu-se atraído por fatores que no entendimento global da sua organização, corporizada pela comunidade de colaboradores que integra, são essenciais à criação de um ambiente colaborativo inspirador e estimulante”, esclareceu a empresa.

O líder europeu na venda online de suplementos alimentares, a Prozis prevê chegar aos 1.200 trabalhadores no centro de I&D do grupo, a abrir na Maia, e criar mais 400 empregos com a construção de uma nova fábrica no seu pólo produtivo instalado na Póvoa de Lanhoso.

Relacionadas

Maia Go: intenções de investimento superiores a 300 milhões de euros

Gabinete municipal de apoio ao investimento e à dinamização económica, faz um balanço do trabalho desenvolvido. Os números indicam que a aposta municipal é uma estratégia de referência.
Recomendadas

Calçado vegan? Sim, também já há

Uma empresa da Póvoa de Lanhoso considera que nem mesmo uma indústria tradicional como o calçado precisa de recorrer a produtos que, do ponte de vista da sustentabilidade, não fazem sentido.

Crédito Agrícola elege nova administração a 25 de maio

A Caixa Central de Crédito Agrícola é responsável pela coordenação e supervisão das 80 Caixas de Crédito Agrícola Mútuo e é liderada por Licínio Pina desde 2013, há dois mandatos. O gestor trabalha no banco há mais de 30 anos.

Empresas começam projetos de inovação mas não conseguem acabar mais de metade

O excesso de projetos, a falta de liderança e a ausência de processos estão a bloquear o desenvolvimento das organizações mundiais, segundo o estudo “Having a successful innovation agenda”, elaborado pela multinacional Oracle.
Comentários