PS: Carlos Pereira promete defender a Madeira a todo o custo

O cabeça de lista do PS Madeira às eleições legislativas disse os madeirenses perceberam a importância de defender a Madeira na República.

O cabeça de lista do PS Madeira, Carlos Pereira, prometeu defender a Madeira a todo o custo na Assembleia da República, em declarações à comunicação social.

O socialista disse que na Madeira se gerou “uma onda” que gerou força no PS para “defender” a Madeira na Assembleia da República.

“Disse que a lista do PS Madeira era uma lista de combate que ia para a rua para falar daquilo que os madeirenses precisavam. Na campanha falamos da importância de defender a Madeira na Assembleia da República. Os madeirenses perceberam a importância de defender a Madeira na República”, afirmou Carlos Pereira aos jornalistas.

O socialista referiu ainda que vai defender a Madeira a todo o custo, e que o PS não “vai hesitar” quando o interesse da Madeira estiver em causa mesmo acima dos interesses do partido.

Recomendadas

Albuquerque diz que seria incompreensível se Assembleia da República não aprovasse propostas da Madeira para fazer face à pandemia

Em causa está o adiamento de duas prestações referentes do empréstimo concedido pelo Governo Nacional à Madeira, e ainda uma autorização para que a Madeira faça uma operação de endividamento no valor de 300 milhões de euros.

EISAP critica “ataque pirata” de Ana Gomes ao Registo Internacional de Navios

A European International Shipowners Association of Portugal considerou que as afirmações “absolutamente levianas e cheias de generalidades” de Ana Gomes sobre o MAR e a frota de quase 600 navios que navegam pelo Mundo arvorando a bandeira Portuguesa “não são próprias de uma ex-diplomata e ex-eurodeputada que tinha a obrigação de conhecer em maior profundidade as matérias que regulam esta atividade antes de se pronunciar sobre as mesmas”.

Madeira e Canárias defendem que controlo sanitário deve ser sempre feito na origem das viagens

Os governos da Madeira e de Canárias querem afirmar esta posição internacionalmente, e “continuar a fazer ver junto da União Europeia que as Regiões Ultraperiféricas têm especificidades próprias que justificam esta defesa”, e alertaram para a necessidade de reforço dos fundos europeus para fazer face aos constrangimentos provocados pelo coronavírus.
Comentários