PS quer rever concessão da Zona Franca

No programa económico do PS está prevista uma mudança na estratégia na gestão da dívida quer pela “reestruturação e realocação de recursos” em projetos do executivo madeirense que consideramos “não financeiramente viáveis, como acontece infelizmente neste momento”.

Para os socialistas existe na Madeira “uma insistência” num modelo de desenvolvimento que se “encontra esgotado e que não traz melhoria global” do nível de vida das populações.

Nesse sentido as propostas dos socialistas visam criar “melhores condições e mais rendimento” para as pessoas e famílias e para as empresas e para a atração de novos investidores para a Região.

Um dos objetivos estratégicos dos socialistas passa por aumentar em 10% do PIB regional com o contributo da economia do mar sustentável até 2030 e captar 460 milhões de euros de novos investimentos.

No programa económico do PS está ainda previsto o aumento do investimento público de 1,9% para os 2,9% do PIB em áreas consideradas prioritárias e uma mudança de estratégia na gestão da dívida quer pela “reestruturação e realocação” de recursos em projetos do Governo Regional que consideramos “não financeiramente viáveis, como acontece infelizmente neste momento”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 6 de setembro.

Recomendadas

Procure soluções de mobilidade amigas do ambiente, recomenda Deco

Deixar o automóvel particular em casa e optar por uma rede de transportes amigos do ambiente tem de ser uma prioridade para os consumidores. A DECO procura contribuir para um maior acesso de todos os cidadãos a uma funcional e adequada rede de transportes públicos e transportes alternativos.

PIB per capita na Madeira é inferior em 798 euros ao do país

Contudo a tendência em território nacional e na Madeira tem sido de subida no Produto Interno Bruto per capita.

Funchal lança cartão dirigido às escolas para premiar boas práticas ambientais

A reunião de câmara aprovou ainda um contrato de alugar de veículos no valor de 1,1 milhões de euros. A autarquia espera uma poupança de 500 mil euros.
Comentários