PSD questiona Governo sobre fundo de recuperação

“Se recuperarmos as palavras do ministro da Economia, que referiu que fundo perdido hoje são os impostos de amanhã, diria que não pode haver maior contradição quando António Costa vai a Bruxelas pedir o fundo de recuperação para Portugal”, lembrou Nuno Miguel Carvalho, deputado do PSD.

Miguel A. Lopes / Lusa

O deputado do PSD, Nuno Miguel Carvalho, questionou o ministro do Planeamento Nelson de Souza sobre o fundo de recuperação proveniente da Europa, durante a reunião plenária que decorreu esta quinta-feira. “Quando vão cá chegar os apoios do Conselho Europeu? Vão chegar a tempo?”, questionou o deputado.

“Se recuperarmos as palavras do ministro da Economia, que referiu que fundo perdido hoje são os impostos de amanhã, diria que não pode haver maior contradição quando António Costa vai a Bruxelas pedir o fundo de recuperação para Portugal”, lembrou Nuno Miguel Carvalho.

“Precisamos que o fundo de recuperação vindo da Europa, que este dinheiro que temos para apoiar a nossa economia a fundo perdido, seja rápido e certo. A falta de liquidez hoje será um problema maior amanhã, fará com que, quando a economia abrir perspetivas aos exportadores, estes não tenham capacidade de abrir portas”, advertiu o deputado do PSD.

Nuno Miguel Carvalho referiu também os processos de licenciamento e afirmou que “se estes não forem efectivamente executados, os custos serão elevados para as empresas”.

 

Relacionadas

PSD propõe “prémio de desempenho” para profissionais do SNS no valor de 50% do salário mensal

A bancada do PSD sugere ainda uma compensação ao nível do gozo de férias como reconhecimento pelos “altos e relevantes serviços prestados a favor do bem comum”.
António Costa e Mário Centeno

António Costa segura Mário Centeno no Governo e reafirma “confiança pessoal e política”

Primeiro-ministro e ministro das Finanças estiveram reunidos num encontro de emergência esta noite em São Bento. Depois do agudizar da polémica em torno do Novo Banco, Mário Centeno mantém-se no cargo, com a “confiança pessoal e política” de António Costa. “Falha de informação atempada ao primeiro-ministro” sobre o Novo Banco ficou esclarecida.
Recomendadas

Portugal tem 40 concelhos com incidência acima dos 480 casos

Por outro lado, o primeiro-ministro anunciou três fases no processo “de libertação da sociedade e da economia” das restrições impostas por causa da pandemia, que se estendem entre 01 de agosto e outubro, e que, a partir de domingo, as regras seriam iguais em todo o território continental, deixando de haver medidas diferenciadas por concelhos.

Variante Delta tão contagiosa quanto a varicela e mais transmissível do que gripe sazonal, diz estudo

O estudo do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças revela que a variante Delta é muito mais contagiosa, tem maior probabilidade de quebrar as proteções oferecidas pelas vacinas e pode provocar doenças mais graves do que todas as outras estirpes conhecidas do vírus

Bastonário dos Médicos diz que é um “erro” abdicar da matriz de risco

Miguel Guimarães reiterou a necessidade que existia da revisão da matriz de monitorização da situação epidemiológica, mas vincou que colocar o foco na população vacinada está sujeita a outras variáveis mais imprevisíveis, como a eficácia das vacinas ao longo do tempo ou eventuais novas variantes do vírus SARS-CoV-2.
Comentários