PSI-20 cai em linha com Europa. Índice espanhol foi exceção às perdas

As bolsas europeias encerram a última sessão da semana em queda, com o índice espanhol IBEX a ser a exceção às perdas. Destaque para a notícia de que fundo Cerberus admite a compra da participação de 15,6% do Governo alemão no Commerzbank. Por cá, a Galp cai após um corte de recomendação por parte da JP Morgan.

O PSI-20 recuou 0,71% para 5.299,37 pontos em linha com as bolsas europeias na sessão desta sexta-feira. No último dia em que é composto por 18 ações, uma vez que a Greenvolt já vai fazer parte do índice na próxima sessão.

A maior queda coube à Mota-Engil que desceu -1,80% para 1,365 euros. Seguiu-se a Galp que fechou a cair -1,67% para 8,26 euros após um corte de recomendação por parte da JP Morgan, numa revisão ao setor.

A Novabase (-1,64% para 4,8 euros); a Navigator (-1,63% para 3,02 euros); a EDP (-1,55% para 4,57 euros); os CTT (-1,47% para 4,70 euros) a Semapa (-1,31% para 12,06 euros); e a Altri que recuou -1,18% para 5,42 euros, também se destacaram nas perdas.

Em sentido contrário, as ações da Corticeira Amorim (+1,20% para 11,84 euros); da EDP Renováveis (+0,37% para 21,80 euros); da Sonae (+0,62% para 0,8940 euros); a Ramada (+0,69%) e a Pharol (+1%), fecharam no verde.

Na Europa, o EuroStoxx 50 caiu 1,16% para 4.121,39 pontos e o Stoxx 600 desceu 0,88%.

As bolsas europeias encerram a última sessão da semana em queda, com o índice espanhol IBEX a ser a exceção às perdas, “impulsionado pela Inditex, Cellnex e Aena”, diz o analista do Millennium bcp Ramiro Loureiro.

O FTSE 100 e Londres recuou 0,91% para 6.963,64 pontos e o CAC 40 também fechou negativo a cair 0,79% para 6.570,19 pontos.

O DAX que vai deixar de ter 30 empresas cotadas e passará a englobar 40, na sequência de uma grande remodelação a que será submetido após o fecho da sessão de hoje, fechou a recuar 1,03% para 15.490,17 pontos.

Depois o FTSE MIB também caiu 0,98% para 25.709,56 pontos e apenas o espanhol IBEX subiu 0,31% para 8.760,9 pontos.

“No exterior o setor de Recursos Naturais foi o mais pressionado, com as mineiras a serem castigadas pelo recuo do preço do minério de ferro, que perfez a 3.ªsemana consecutiva de perdas, desvalorizando quase 25% no mês de setembro”, destaca Ramiro Loureiro.

“A elevada volatilidade e o aumento de turnover sentidos na sessão de hoje podem ser explicados pelo evento quadruple witching, acontecimento que é explicado pelo vencimento simultâneo de contratos de futuros e opções sobre índices de ações e sobre ações.  De notar que o EuroStoxx50 demonstrou um turnover 80% acima da média das últimas 20 sessões”, acrescenta o analista do BCP.

No plano das empresas, destaca-se a Renault (-1,20%) que pretende eliminar mais de 2.000 postos de trabalho e, ao mesmo tempo, fabricar nove novos modelos em França, à medida que reformula as operações para veículos elétricos no país.

Destaque ainda para a notícia de que fundo Cerberus estará a admitir a compra da participação de 15,6% do Governo alemão no Commerzbank (+1,17%), segundo relatos da imprensa alemã, que cita fontes próximas do processo.

No plano macroeconómico foi revelado a inflação na zona euro atingiu os 3% em agosto, em linha com o esperado pelos analistas, tendo sido o maior pico desde novembro de 2011.

Dados do Eurostat dizem que em agosto de 2021, a taxa de inflação anual foi de 1,3% para Portugal, de 3,0% para a Zona Euro e 3,2% para a UE a 27.

Em Portugal o INE publicou o Indicador de Clima Económico de agosto. O Indicador registou 2,0%, o que compara com 1,4% registado no mês anterior.

O Indicador de Atividade Económica, em julho de 2021, registou o valor de 2% (variação homóloga), inferior em 2,7 p.p. em relação ao mês anterior.

Na agenda macroeconómica há ainda a divulgação do valor preliminar índice de confiança dos consumidores nos EUA medido pela Universidade de Michigan. À hora de fecho europeu as bolsas norte-americanas recuavam com o índice tecnológico a liderar as perdas.

Os futuros do petróleo bruto estiveram em baixa durante a sessão europeia desta sexta-feira. O Brent para entrega em novembro cai 0,85% para 75,03 dólares o barril.

O euro cai 0,27% para 1,1735 dólares.

No mercado de dívida pública, os juros da dívida alemã a 10 anos agravam 2,18 pontos base para -0,28%. A dívida portuguesa, por sua vez, sobe 1,26 pontos base para 0,26%; a espanhola tem os juros a subirem 1,55 pontos base para 0,35% e Itália vê os juros agravarem 2,91 pontos base para 0,72%.

Recomendadas

Galp e grupo EDP dão energia à bolsa de Lisboa

A praça lisboeta sobe ao sabor da energia. O anúncio pós-mercado da Galp fez as ações da energética subir na abertura da sessão, acompanhando outras empresas do sector.

Presidente indigitado da CMVM defende aproximação aos criptoativos

“A crescente digitalização da sociedade conduz à emergência de uma nova geração de investidores mais evoluídos digitalmente e mais aberto ao risco”, por isso, a CMVM “deve interagir com estes investidores que utilizam preferencialmente plataformas digitais e recolhem informação na internet e redes sociais”, disse Gabriel Bernardino.

Ganhos das farmacêuticas animam Wall Street

O primeiro fundo indexado aos futuros de bitcoin, que negociou na bolsa de Nova Iorque pela primeira vez esta terça-feira, subiu 4,7% para mais de 40 dólares. Em causa está um ETF da ProShares chamado “Bitcoin Strategy ETF”.
Comentários