PSI 20 em alta numa sessão onde títulos da EDP, Galp e CTT são o foco dos investidores

O PSI 20 está a subir na sessão desta terça-feira enquanto as principais bolsas europeias estão a negociar em terreno negativo.

Stringer/Reuters

O principal índice bolsista português, PSI 20, negoceia em terreno positivo esta terça-feira, 23 de abril, 0,29% para 5.375,07 pontos, quando as principais bolsas europeias estão em queda.

Em Lisboa, os principais destaques são as performances das empresas cotadas do grupo EDP, dos CTT e da Galp.

A EDP, cuja oferta pública de aquisição (OPA) por parte da China Three Gorges (CTG) deverá cair se o fim da limitação de votos for chumbada na próxima assembleia geral de acionistas, soma 0,09%, para 3,44 euros. Este comportamento dos títulos da energética surgem após a CTG ter emitido um comunicado na segunda-feira, 22 de abril, onde afirma que não renuncia à condição imposta para lançar a OPA – de que seja aprovada o fim da limitação de votos.

A EDP Renováveis acompanha a tendência da empresa liderada por António Mexia e cresce 0,11%, para 8,76 euros.

Ainda no setor energético, a Galp avança 1,80%, para 14,67 euros. A petrolífera beneficia da forte valorização registada pelo crude nos mercados internacionais: o barril do Brent, negociado em Londres e que é referência para Portugal, negoceia nos 74,50 dólares, avançando 0,62%; já o WTI, negociado em Nova Iorque, soma 0,78%, para 66,06 dólares.

O setor petrolífero está a reagir também ao fim de algumas sanções impostas ao Irão, país exportador de petróleo, por parte dos Estados Unidos. As sanções passam pela interdição a qualquer país de importar crude do Irão, sob pena de sofrer uma retaliação dos Estados Unidos.

O setor do retalho do retalho também contribui para a boa performance do PSI 20, com a Jerónimo Martins (0,11%) e a Sonae SGPS (0,52%) a negociarem em alta.

Em contraciclo, destacam-se os títulos dos CTT – Correios de Portugal, empresa liderada por Francisco Lacerda que esta terça-feira realiza a sua assembleia geral anual num cenário de dividendos generosos mas com incertezas face ao futuro da empresa. OS CTT caem 1,75%, para 2,70 euros.

[Dados das 8h09]

 

Ler mais
Relacionadas

Barril de petróleo sobe para novo máximo anual acima dos 74 dólares

O barril de petróleo Brent para entrega em junho tocou esta segunda-feira um novo máximo anual, acima dos 74 dólares.

CTT: entre os dividendos generosos e a sombra da renacionalização

A Assembleia Geral dos CTT realiza-se esta terça-feira e os acionistas preparam-se para votar a distribuição de dividendos – podem remunerar os seus acionistas com 15 milhões de euros do exercício de 2018. Mas o futuro da empresa é incerto, pois nada impede que possa ser renacionalizada.

China Three Gorges não renuncia a condição de lançamento na OPA da EDP e condena Oferta à morte

O que significa que, se a desblindagem não passar na próxima AG, a OPA cai. A CTG garantiu que “permanecerá como investidora de longo prazo da EDP, e continuará a contribuir como parceira estratégica para o desenvolvimento sustentável da empresa”.
Recomendadas

Wall Street fecha semana a subir animado com tréguas na ‘guerra tecnológica’

Wall Street recuperou das perdas de quinta-feira. Declarações do presidente norte-americano sobre a possibilidade da Huawei poder ser incluída no acordo entre EUA e China relativamente à ‘guerra comercial’ animou os investidores.

Fitch mantém rating de Portugal, mas sobe perspetiva para ‘positiva’

Agência de notação financeira norte-americana manteve o ‘rating’ de Portugal no segundo grau de investimento, mas subiu o ‘outlook’, destacando a trajetória de diminuição do rácio da dívida pública face ao PIB e a diminuição do défice. Resultados das eleições legislativas de outubro não se deverão traduzir em “desvios das atuais políticas orçamentais”, antecipa.

‘May Day’ puxa pelas bolsas da Europa. Lisboa não foi exceção

No Reino Unido, confirmou-se o cenário de demissão de Theresa May, que deixa o cargo de Primeira-ministra no dia 7 de junho.  O FTSE 100 subiu 0,65% para 7.277,73 pontos. Por cá o PSI 20 fechou a subir 0,78% para 5.097,28 euros impulsionado pelas ações da EDP; da Sonae; pela REN; pela Jerónimo Martins e pelo BCP.
Comentários