PSI-20 fecha em alta com Altri e Semapa a subirem e BCP a cair

O BCP perdeu mais de 1%, apesar do setor bancário na Europa ter registado ganhos. A Altri liderou as subidas em Lisboa. A Europa fechou mista mesmo depois da assinatura da fase 1 do acordo entre os EUA e a China.

A bolsa portuguesa encerrou esta quinta-feira a subir ligeiramente 0,07% para 5.306,80 pontos.

Aos ganhos da Altri (+3,12% para 5,95 euros), da Semapa (+1,23% para 13,18 euros), da Mota-Engil (0,88% para 1,824 euros) e da Sonae Capital (+1,02% para 0,7910 euros) opuseram-se as perdas dos CTT (-0,86% para 3,246 euros), do BCP (-1,26% para 0,1953 euros) e da Jerónimo Martins (-1,32% para 15,64 euros).

O BCP perdeu mais de 1%, apesar do respetivo setor na Europa ter registado ganhos.

O analista do BPI cita o artigo do Jornal Económico  a dar conta que o BCP não planeia considerar nenhuma aquisição durante o mandato da atual administração (2018/2021) e que o banco vai considerar a possibilidade de estudar a aquisição do Novo Banco só quando este quando for colocado à venda. A Lone Star afirmou recentemente que é improvável que a sua participação de 75% no Novo Banco esteja à venda antes de 2021.

As ações da Mota-Engil e da Sonae Capital beneficiaram ainda do research do Caixa BI que as põe numa lista de quatro “Top Picks” para 2020 (em que figuram ainda a REN, a Sonae e a Sonae Capital).

As ações da Mota-Engil foram consideradas como “Top Pick” e o banco de investimento atribui um price-target de 2,2 euros e recomendação de compra.

O Caixa BI acredita que a Mota-Engil poderá desalavancar seu balanço nos próximos anos, beneficiando-se da robusta geração de FCF (free cash flow) e de uma cuidadosa gestão do Capex (capital de investimento) do working capital. As obras públicas em Portugal e projetos em África e América Latina também colocam a construtora no topo das preferências do Caixa BI.

A Sonae Capital é quarta “top pick” do Caixa BI com um preço-alvo de 1,15 euros e uma recomendação de compra. Os pontos fortes desta empresa são o crescimento do turismo em Portugal, o portfólio diversificado de empresas e a forte estrutura acionista.

Os títulos da Jerónimo Martins também recuaram, um dia depois dos ganhos conseguidos com a publicação das vendas preliminares relativas ao 4º trimestre.
O CaixaBank Research subiu o preço-alvo para finais de 2020 da Jerónimo Martins de 18,65 euros para 19,10 euros.

Utilities lideram dia positivo na Europa, automóveis travam DAX

O comentário de fecho da Mtrader (BCP destaca que as Bolsas europeias fecharam na sua globalidade em alta ligeira, “impulsionadas pelos novos máximos históricos em Wall Street sustentados pelo resultado do Morgan Stanley que surpreenderam os analistas e levaram as ações do banco a dispararem 7% (à hora de fecho da Europa).

O alemão DAX foi uma das principais exceções travado pelo setor Auto, realça o analista Ramiro Loureiro. O setor das Utilities, “um dos que apresenta a dividend yield mais elevada a nível europeu, foi o mais animado”, refere a Mtrader.

O FTSE 100 caiu 0,43% para 7.609,8 pontos e o DAX também recuou (-0,02% para 13.429,4 pontos). Mas de resto o CAC valorizou 0,11% na sessão para 3.774,14 pontos, o FTSE MIB ganhou 0,74% para 23.940,4 pontos e o IBEX fechou em alta de 0,64% para 9.572,5 pontos.

O EuroStoxx 50 ganhou 0,14% para 3.774,14 pontos.

O comentário e fecho do BPI realçou por sua vez que “os mercados europeus terminaram a sessão de hoje em diferentes direções e com variações algo contidas, mesmo depois da assinatura da fase 1 do acordo entre os EUA e a China, um evento bastante esperado desde há algum tempo”.

“Apesar de as vendas de automóveis na Europa durante o mês de dezembro terem crescido 21%, as ações dos fabricantes de automóveis foram pressionadas na sessão de hoje, porventura demonstrando ainda alguma preocupação por parte dos investidores relativamente a um possível escalar das fricções comerciais entre os EUA e a União Europeia”, refere o BPI.

No mercado de dívida pública a Alemanha vê os juros caírem 1,9 pontos base para 0,219% ao passo que os juros de Portugal a 10 anos sobem 1,3 pontos base para 0,517%, agravando assim o prémio de riscos face às bunds.

Espanha vê os juros subirem 1,3 pontos base para 0,467% e Itália tem a dívida soberana a subir 3,6 pontos base para 1,436%.

O euro cai 0,15% para 1,1133 dólares.

O petróleo avança 1,39% para 64,89 dólares no mercado de Londres.

Ler mais

Recomendadas

Wall Street fecha em alta depois de um dia ‘nervoso’

Wall Street fechou em alta esta quinta-feira, mas o dia foi bastante agitado, com os investidores a sentirem algum nervosismo face ao andamento do mercado. E da política. Finalmente, um analista disse que a perspetiva de estímulos económicos não mexe com o mercado.

Bolsas europeias fecham com perdas. EDP Renováveis penaliza Lisboa

As maiores quedas do PSI-20 foram a energética EDP Renováveis, que tombou 3,01%, a papeleira Semapa, que caiu 2,44% e a tecnológica Novabase, que desvalorizou 2,35% para 3,33 euros.

Menos pedidos de subsídio de desemprego não chegam para acalmar Wall Street

A bolsa de Nova Iorque segue em baixa, tal como no início da sessão desta quinta-feira. Em contraciclo e com uma subida exponencial está a Align Technology, que apresentou resultados trimestrais e dispara mais de 30%.
Comentários