PSI-20 fecha no ‘vermelho’ após quatro sessões positivas

A NOS, a Galp Energia e a Pharol tiveram quedas superiores a 1%.

A Bolsa de Lisboa encerrou a sessão desta terça-feira em terreno negativo, com uma quebra de 0,74%, para os 4.885,41 pontos, acompanhando o pessimismo das suas congéneres da Europa. A Nos (-1,86%), a Pharol (-2,93%) e a Galp Energia (-1,85%) lideraram as perdas do principal índice nacional, PSI-20, sendo que a última empresa foi penalizada pela desvalorização do preço do petróleo.

“Os desenvolvimentos políticos em Itália e no Reino Unido, bem como as tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos fizeram de pano de fundo às bolsas do ‘Velho Continente’. O BCP, que ultimamente tem apresentado uma tendência de queda, terminou hoje praticamente inalterado [-0,10%], face a uma desvalorização registada pelo setor na Europa”, explicam os analistas do CaixaBank/BPI Research, no habitual comentário de fecho.

A penalizar o PSI-20 estiveram ainda a REN (-0,98%), a Semapa (-1,33%), a Sonae (-0,72%), a Navigator (-1,05%), a Altri (-o,35%), a EDP (-0,17%) e os CTT (-0,21%).

Os títulos da Jerónimo Martins foram um dos que se destacaram pela positiva – ainda assim, praticamente inalterados (+0,06%, para 15,65 euros), um dia depois de terem quebrado a resistência de médio prazo dos 15 euros. Em contraciclo estiveram ainda as ações da Corticeira Amorim (+0,22%) e as da F.Ramada (+0,63%).

Nas restantes praças europeias, igualmente desanimadas face ao contexto político internacional, o índice alemão DAX perdeu 0,36%, o francês CAC 40 desvalorizou 0,49%, o holandês AEX caiu 0,13%, o italiano FTSE MIB recuou 0,25% e o espanhol IBEX 35 deslizou 0,07%. O Euro Stoxx 50 ficou marcado por uma desvalorização de 0,34% no término nas negociações de hoje.

A cotação do barril de Brent está a desvalorizar 1,64%, com valor de 57,70 dólares, enquanto a cotação do crude WTI tomba 3,12%, para 53,38 dólares por barril. Quanto ao mercado cambial, o euro deprecia os ligeiros 0,04% do euro face ao dólar (1,0962) e a libra valoriza 0,17% perante a divisa dos Estados Unidos (1,2087).

Ler mais

Recomendadas

Coronabonds, dividendos e teletrabalho. Hoje hà “Mercados em Ação”, às 17h

Acompanhe o “Mercados em Ação” no site e nas redes sociais do Jornal Económico. E reveja-o através da plataforma multimédia JE TV.

PSI 20 acompanha tendência das congéneres europeias e arranca em alta

O principal índice bolsista português soma 0,96%, para 4.021,49 pontos.

Covid-19 deve levar PSI 20 a fechar hoje o pior trimestre desde 2002

Até ao final de 30 de março, o principal índice bolsista português registou a segunda maior queda trimestral neste século, pressionado pelo impacto económico da propagação do novo coronavírus. Nem na crise financeira de 2008 a bolsa nacional caiu tanto.
Comentários