PSI 20 termina semana no ‘verde’ impulsionado pelo BCP e Altri

Praça lisboeta terminou a sessão a valorizar 2,31%, para 3.952,48 pontos nesta sexta-feira.

O principal índice bolsista português, PSI 20, fechou a sessão desta sexta-feira, 30 de outubro, a valorizar 2,31%, para 3.952,48 pontos.

A fazer subir o PSI 20 estiveram entre as principais cotadas portuguesas a Altri que cresce 3,56%, para 3,31 euros, o BCP que impulsiona 8,03%, para 0,07 euros e a Sonae SGPS que valoriza 2,71%, para 0,50 euros.

Em terreno positivo encontram-se também a Corticeira Amorim que sobe 1,67%, para 9,72 euros, a Galp que cresce 2,17%, para 6,96 euros a construtora Mota-Engil que sobe 1,85%, para 1,10 euros e a Navigator que cresce 1,34%, para 1,88 euros.

A negociar com sinal ‘vermelho’ no fecho da sessão estiveram apenas a Jerónimo Martins que cai 0,83%, para 13,71 euros, e a Sonae Capital que desce 0,26%, para 0,77 euros.

“As Bolsas europeias encerram na maioria em alta, com o DAX e do Footsie100 nas principais exceções. O PSI20 liderou os ganhos europeus e valorizou 2,1%, impulsionado pelo BCP, que disparou mais de 8% após ter reportado as suas contas. A EDP também esteve animada depois de apresentar resultados”, refere o analista de mercados do Millenium investment banking, Ramiro Loureiro.

Nas principais bolsas europeias, na Alemanha, o DAX desce 0,37%, no Reino Unido, o FTSE 100 sobe 0,01%, o francês CAC 40 valoriza 0,55%. Em Espanha, o IBEX35 cresce 0,61% e em Itália o FTSE MIB sobe 0,39%.

A cotação do barril de Brent desvaloriza 1,41%, com valor de 37,72 dólares, enquanto a cotação do crude WTI desce 1,91%, para 35,48 dólares por barril.

No mercado cambial o euro desvaloriza 0,18%, para 1,16 dólares.

Ler mais

Recomendadas

Metical valorizou 17% este ano e lidera ganhos a nível mundial

O metical é a moeda que mais valorizou desde o princípio do ano, ganhando 17% face ao dólar e melhorando para o nível de janeiro de 2020, com os analistas a anteverem mais ganhos de curto prazo.

PremiumSubida das ‘yields’ preocupa, mas não deve travar as ações

Mexidas nas ‘yields’ soberanas vão provocar mais volatilidade nas bolsas, mas as causas são ‘benignas’ e não devem impedir valorizações das ações, com sectores cíclicos e de ‘valor’ a brilharem. Por cá, PSI 20 depende muito dos ventos do Grupo EDP.

Wall Street em alta face às boas perspetivas da economia caseira

Wall Street ganhou terreno esta sexta-feira, depois de serem conhecidos dados que sugerem uma recuperação económica mais sustentada face à pandemia.
Comentários